Feira de Santana
+30...+30° C
Dólar:   R$ 4,146
Euro:   R$ 4,841
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Cultura e Eventos

todas as notíciasseta

Após mais de 20 anos, The Mist volta aos palcos em turnê histórica

A banda The Mist desembarca em Feira de Santana, neste sábado (9) no Dopesmoke Festival


09/11/2019 às 09:09h

Após mais de 20 anos, The Mist volta aos palcos em turnê histórica
Crédito: Karla Sthefany/Divulgação

Até o mais tímido metaleiro comemorou a notícia veiculada no final de 2018 do retorno da banda de thrash metal The Mist aos palcos para comemorar 30 anos de lançamento do clássico disco "Phantasmagoria", em 1989, que marcou a estreia do grupo mineiro no mercado fonográfico. A banda encerrou as atividades no final dos anos 90, mas deixou quatro álbuns de estúdio e uma vontade nos fãs em ver reunidos uma formação história, com Vladimir Korg nos vocais, Jairo Guedez, guitarra, Chris Salles, bateria e Wesley Ribeiro, aixo, este último substitui Cello Dias.


Em turnê desde o primeiro semestre do ano, a banda The Mist desembarca em Feira de Santana, neste sábado (9) no Dopesmoke Festival, com a aclamada "Scarecrow Tour XXI", trazendo riffs acelerados, uma bateria pesada e toda densidade que marca a banda para transportar os metalheads ao início da trajetória do The Mist, já que a turnê também conta com faixas do "The Hangman Tree", de 1991, segundo disco da banda. Em entrevista exclusiva ao FOLHA DO ESTADO, o vocalista do grupo, Vladimir Korg, disse que mesmo em projetos pós-The Mist, como o grupo Chakal, era cobrado pelos fãs para uma reunião da banda. "Estávamos muito desconectados. Comecei a conversar com o Cello Dias sobre compormos juntos, seria algo para a internet. Convidei o Chris Salles para fazer a bateria e daí veio uma vontade de fazer o rolê", comentou. Foi no último trimestre de 2018 que começou a reconexão da banda, com ensaios e reuniões, até tornar público o retorno aos palcos.


"Acho que todos estávamos com saudade do palco. Nossa memória afetiva quanto a tocar juntos e com as músicas foi estimulada e aqui estamos", resumiu Korg, que lembrou o cenário metal no Brasil na década de 90, sendo a banda contemporânea de nomes como Sepultura [o guitarrista Jairo Guedez foi um dos fundadores da banda, hoje comandada por nomes como Andreas Kisser e Derrick Green]. "Era um época difícil, principalmente porque o The Mist atravessou a década de 90 que foi uma época muito dura para o metal. Essa década o metal foi colocado à prova e alguns braços do metal foram literalmente amputados, como o glam metal por exemplo. O grunge foi uma peneira e muitas bandas acabaram. O Sepultura foi uma das poucas bandas que se conservou e conseguiu voar baixo naquela época", comentou.


Aliada a toda estética já conhecida do thrash metal, a agressividade do som e densidade das letras, muitas compostas Korg, abrem espaço também para um toque de política, o que não seria diferente, quando se trata de uma banda do cenário underground. "Há uma crise de como se fazer política em nível global. Há várias matizes que estão se sobrepondo. Várias posturas, principalmente totalitaristas que pensávamos que estavam superadas e estão aí de novo e com a mesma roupagem o que é para mim amedrontador. Esse caminho bipolar, penso eu, é nefasto e reforça ainda mais essas forças que são denominadas de direita. Ao contrário, vejo a “esquerda” amarrada em ideais e posturas que se tornaram frágeis por falta de atualização", assumiu.


Sobre o inédito show em Feira de Santana, o grupo espera fazer história no festival, onde vai dividir o palco com mais 9 atrações. "É difícil tocarmos tudo que queremos. Estamos em um festival com várias bandas e temos que respeitar isso. Faremos o melhor, com certeza, e estamos muito feliz com o convite", disse. "Só banda casca grossa! Tem que ir todo mundo! Lotar o lugar! Colocar o festival no calendário da cidade!", convidou Korg.


DOPESMOKE FESTIVAL


Juntos com The Mist (MG) e a atração internacional, Brujeria (MEX/EUA) completam a programação os grupos Pesta (Doom/Stoner Metal-MG), Malefactor (Epic Metal-BA), Drearylands (Heavy Metal-BA), Deformity BR (Death Metal Splatter-BA), Erasy (Stoner/Doom Metal-BA), Martyrdom (Death/Doom Metal-BA) e Aztlan (Epic Metal-BA). Será a segunda edição do festival que privilegia na line-up o gênero metal. O Dopesmoke Festival acontece a partir das 15 horas no Prime Music, na Avenida Maria Quitéria, 3863. Os ingressos podem ser adquiridos pelo site.

FONTE: Da Redação
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

PM Santo Estevão II

TVGeral

6ª Copa WH7 - 27/10/2019 - Profissional AO VIVO - Tvgeral.com.br
Publicidade
Academia First
SECOM - BAHIA AQUI É TRABALHO 1119
Vilage
PMFS semana de empreendorismo
First
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas