Feira de Santana
+30...+30° C
Dólar:   R$ 4,146
Euro:   R$ 4,841
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Tv e Famosos

todas as notíciasseta

Encontro entre jornalistas termina em confusão

Antes do programa, o americano chegou a tuitar que estava feliz porque teria oportunidade de questionar Nunes frente a frente


07/11/2019 às 02:24h

Encontro entre jornalistas termina em confusão
Crédito: Reprodução

O jornalista Augusto Nunes, da Record, agrediu Glenn Greenwald, do The Intercept, durante uma participação no programa Pânico, da Jovem Pan nesta quinta-feira (7).


Antes do programa, o americano chegou a tuitar que estava feliz porque teria oportunidade de questionar Nunes frente a frente. "Acabei de chegar no Jovem Pan pra fazer @programapanico e descobri que @augustosnunes - que disse que um juiz de menores deve investigar a remoção de nossos filhos - vai participar. Tô muito feliz pq tenho muitas perguntas pra ele", escreveu.


Durante o Pânico, Glenn chamou Nunes de covarde por conta de comentários que o jornalista fez sobre seus filhos com o deputado David Miranda. Nesse momento, os dois se levantam exaltados e ficam próximos fisicamente. Nunes acaba dando um tapa no rosto do outro jornalista. O programa foi interrompido depois da confusão.


A cena levou o programa aos assuntos mais comentados do dia no Twitter. Guru do governo Jair Bolsonaro, Olavo de Carvalho aprovou o que viu. "O Augusto Nunes descendo a porrada no Verdevaldo foi a coisa mais linda da TV brasileira ever", escreveu, usando um apelido que críticos de extrema-direita usam para se referir a Greenwald. O youtuber Felipe Neto também comentou. "Espero que o Glenn tenha percebido q não vale a pena ir nesse programa", disse. "Pra quem não sabe, esse sujeito nojento do Augusto Nunes falou publicamente q o juizado de menores deveria investigar Glenn e David por não cuidarem dos próprios filhos, baseado em NADA!", continuou. "Sim, é um COVARDE. E o Glenn não foi informado pelo Pânico q ele estaria no programa".


Marido de Glenn, David Miranda criticou uma chamada de notícia que falava em "troca de socos". "Trocam socos” não! O Glenn foi agredido, duas vezes, e não revidou. Se quiser eu mando o vídeo por DM, não precisa nem ser jornalista pra ver o que aconteceu". Ciro Gomes, do PDT, publicou um vídeo se solidarizando com Glenn. "Todo apoio a @ggreenwald contra a violência praticada por esse bandido chamado Augusto Nunes!".


Já o youtuber Nando Moura ficou ao lado de Nunes, que chamou de "um dos melhores" jornalistas do país. "Augusto Nunes é um dos melhores jornalistas brasileiros, ser chamado de "covarde" diversas vezes por um cara como Verdevaldo, que produz matérias duvidosas e que disse que EU deveria ser ATACADO com várias "ferramentas"... Teve o que mereceu", afirmou.


Comentário sobre filhos


Em setembro, Nunes afirmou que o Juizado de Menores deveria averiguar o bem-estar dos dois filhos de Glenn com David Miranda. Durante o programa “Os pingos nos Is”, ele sugeriu que o casal é negligente com as crianças. Foi esse comentário que irritou Glenn.


“E é o seguinte. Eu tava pensando nesse casal. O Glenn Greenwald passa o dia tendo chiliques no Twitter, ou trabalhando como receptador de mensagens roubadas. Esse David fica em Brasília lidando com rachadinhas, que essa é a suspeita, que isso dá trabalho. Quem é que cuida das crianças que eles adotaram?! Isso aí um juizado de menores deveria investigar”, disse Nunes na ocasião ao apresentador Felipe Moura Brasil.


No programa, a jornalista Nil Moretto condenou o comentário. “Meus pais trabalharam fora de casa a vida inteira. Na maior parte das famílias que conheço os pais trabalham. O raciocínio desse senhorzinho no microfone é bem limitado… imagina o de quem ele influencia?”.


Na época, Glenn usou as redes sociais para repudiar a fala de Nunes. “Fiz jornalismo em dezenas de países no mundo democrático. Um limite absoluto, até em combate político, é não usar os filhos menores como alvo. A única exceção que conheço é o movimento Bolsonoro e esse lixo do JP e Veja: se 2 pais trabalham, o Estado deve investigar seus filhos?”, escreveu no Twitter.


Outros jornalistas demonstraram solidariedade a Glenn. "Filhos, e a maneira de criá-los, estão fora do debate público. A não ser que sejam homens ou mulheres públicos, ou que se exponham voluntariamente. Não é o caso dos filhos de Glenn Greenwald @ggreenwald, que são duas crianças, de 12 e 8 anos", escreveu Monica Bergamo, colunista da Folha de S. Paulo. "Absurdo envolver as crianças. Meu abraço carinhoso nos dois", comentou Miriam Leitão, da Globo. "Que absurdo! Preconceito e perversidade não têm mais limite?" questionou Fábio Pannunzio, ex-Band. O jornalista Gilberto Dimenstein escreveu um artigo criticando Nunes.


“Pergunto: existe algum sinal de que os filhos do casal estejam sendo vítimas de descaso? Apenas um? Ou seja, todos os casais que trabalham fora também deveriam ser investigados pelo juizado? E os pais que simplesmente somem? É muito sujo se levantar, desse jeito e em público, uma suspeita de irresponsabilidade de paternidade”, dizia o texto. 

FONTE: Correio*
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

PM Santo Estevão II

TVGeral

6ª Copa WH7 - 27/10/2019 - Profissional AO VIVO - Tvgeral.com.br
Publicidade
Academia First
Vilage
SECOM - BAHIA AQUI É TRABALHO 1119
PMFS semana de empreendorismo
First
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas