Feira de Santana
+30...+30° C
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

FEIRA 186 ANOS

todas as notíciasseta

Feira de Santana: a cidade que elege os filhos acolhidos

Alguns dos exemplos são os vereadores Luiz Augusto de Jesus, que é filiado ao Democratas e mais conhecido como Lulinha, e Gilmar Amorim, do Democracia Cristã, que antigamente era chamado de Partido Social Democrata Cristão


18/09/2019 às 11:01h

Feira de Santana: a cidade que elege os filhos acolhidos
Crédito: Reprodução

Feira de Santana é detentora, atualmente, de um Poder Legislativo que possui uma composição de 21 vereadores, sendo 17 homens e quatro mulheres. Apesar de serem representantes da cidade, boa parte destes parlamentares não são nascidos em Feira de Santana. São exemplos de pessoas que saíram da terra natal e concotraram em feira de Santana um lugar de oportunidades.


Alguns dos exemplos são os vereadores Luiz Augusto de Jesus, que é filiado ao Democratas e mais conhecido como Lulinha, e Gilmar Amorim, do Democracia Cristã, que antigamente era chamado de Partido Social Democrata Cristão.


O primeiro, nascido no ano de 1967, em Araçuaí, cidade interiorana de Minas Gerais, conta os motivos de ter vindo para Feira de Santana e afirma que se sente feliz em representar a cidade Princesa, mesmo sem ser um filho nato daqui.


“Vim para Feira de Santana há quase 40 anos, em 1983, junto com a minha família, para estudar. Conclui o primeiro e o segundo grau na cidade, me formei em Pedagogia. Antes disso, fui camelô, agora sou vereador, já fui candidato a deputado estadual também. Eu me sinto filho de Feira, pois tenho o Título de Cidadão Feirense e por realizar relevantes trabalhos na cidade. Fico feliz em poder representar a cidade, mesmo não sendo um filho nato da cidade. Amo muito essa cidade e vou continuar com esse sentimento até o final da minha vida”, assegura o parlamentar.

 

 


Já Gilmar veio para a Princesa do Sertão um pouco antes de Lulinha. Ele é de Quijingue, um município também localizado no interior, só que da Bahia. Inclusive, o edil disse que se considera filho da terra, pois chegou à cidade ainda muito pequeno, diferentemente de Lulinha, que veio para Feira com 16 anos. Por isso, Amorim considera que representar Feira de Santana como um agente político é motivo de orgulho para a sua cidade natal e para a sua família.


“No ano de 1979, meu pai veio para Feira de Santana, saindo de Quijingue, uma cidade que fica a 230 km daqui, em busca de dias melhores. Me considero filho da terra, pois cheguei aqui ainda criança, muito pequeno. É uma oportunidade única para mim representar essa cidade. Saí de uma cidade pequena e agora represento Feira de Santana, uma cidade que tem quase 600 mil habitantes. É um fato histórico para a minha cidade e para a minha família. É um sentimento grandioso”, afirmou Gilmar Amorim.


Mas não só Lulinha e Gilmar representam Feira de Santana sem sersm naturais da cidade. Além deles, a Câmara Municipal de Vereadores ainda conta com mais sete vereadores nascidos em outros municípios. São eles: Robeci da Vassoura (PHS) e o presidente da Casa, José Carneiro Rocha (PSDB), de Riachão do Jacuípe, Gerusa Sampaio (DEM) e Roberto Tourinho (PV), de Salvador, Edvaldo Lima (PP), de Ruy Barbosa, Eremita Mota (PSDB), de Castro Alves e Carlito do Peixe (DEM), de São Gonçalo dos Campos.

FONTE: Da Redação
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

TVGeral

Live Afrodisíaco com Pierre Onassis
Publicidade
Estacio  ON
Radio Geral 2
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas