Feira de Santana
+30...+30° C
Dólar:   R$ 4,146
Euro:   R$ 4,841
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Internacional

todas as notíciasseta

Militares vão para fronteira entre Venezuela e Colômbia

Os exercícios militares da Venezuela denominados Soberania e Paz começam nesta terça-feira (10), sob as instruções do presidente Nicolás Maduro para salvaguardar e preservar a segurança ao longo da fronteira com a Colômbia


11/09/2019 às 06:56h

Militares vão para fronteira entre Venezuela e Colômbia
Crédito: Reprodução

Os exercícios militares da Venezuela denominados Soberania e Paz começam nesta terça-feira (10), sob as instruções do presidente Nicolás Maduro para salvaguardar e preservar a segurança ao longo da fronteira com a Colômbia.

 

Conforme anunciado pelo presidente venezuelano, o treinamento será realizado até o dia 28 deste mês, ativado pelo comandante operacional estratégico Remigio Ceballos.

 

Antes das ameaças de uma possível agressão militar da Colômbia, Maduro declarou em 3 de setembro o estado de alerta laranja (intermediário, pelo nível de perigo) nos estados fronteiriços com o país vizinho.

 

Durante os eventos comemorativos do 9º aniversário da Universidade Militar Bolivariana, em Fuerte Tiuna (Caracas), o presidente rejeitou a política hostil da administração colombiana de Iván Duque contra a nação bolivariana.

 

O chefe de Estado venezuelano disse que o atual governo colombiano busca um confronto entre os dois países; "Agora ele quer acusar a Venezuela de ser a causa de uma guerra de 70 anos na Colômbia", denunciou.

 

De acordo com o discurso agressivo implementado pelo governo de Bogotá contra Caracas, o presidente Iván Duque acusou o Executivo bolivariano de supostos vínculos com o retorno às armas de um grupo de ex-guerrilheiros das ex-Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.


A Venezuela descreveu como incomus as acusações do presidente colombiano.

 

Nesta segunda-feira (9), Maduro disse ter evidências de como Duque conspira para enviar grupos terroristas para atacar serviços públicos e quartéis militares dentro da Venezuela.

 

Em nome do Estado venezuelano e da união cívica- militar, ele pediu o desmantelamento da máquina de guerra e que reine a paz entre os dois países.


A Venezuela rompeu relações diplomáticas com a Colômbia em fevereiro de 2019, depois de denunciar as repetidas agressões vindas do país vizinho e em meio aos graves acontecimentos ocorridos no estado de Táchira, associados à tentativa fracassada da oposição de obter ajuda humanitária com o apoio da Autoridades de Bogotá e Washington. 

REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

PM Santo Estevão II

TVGeral

6ª Copa WH7 - 27/10/2019 - Profissional AO VIVO - Tvgeral.com.br
Publicidade
SECOM - BAHIA AQUI É TRABALHO 1119
Academia First
Vilage
PMFS Novembro Azul
First
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas