Feira de Santana
+30...+30° C
Dólar:   R$ 4,146
Euro:   R$ 4,841
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Internacional

todas as notíciasseta

Estados Unidos bloqueiam todos ativos da Venezuela

A medida foi a primeira dessa magnitude adotada contra um país ocidental em mais de 30 anos


06/08/2019 às 03:37h

Estados Unidos bloqueiam todos ativos da Venezuela
Crédito: Reprodução

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ordenou o congelamento de todos os ativos da Venezuela em solo americano. A medida se soma a uma série de punições já aplicadas ao governo do presidente Nicolás Maduro, considerado ilegítimo por Washington.


Em carta enviada à líder da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, Trump disse que adotou a medida em razão da "contínua usurpação de poder" por Maduro e abusos contra os direitos humanos cometidas por forças de segurança leais a ele.

 

O bloqueio afeta "todos os ativos e interesses em propriedade do governo da Venezuela nos Estados Unidos", diz a ordem, acrescentando que esses bens "não podem ser transferidos, pagos, exportados, retirados ou manejados".

 

Transações com autoridades venezuelanas cujos ativos estão bloqueados também estão proibidas. Fica vetada a entrega ou recebimento de "qualquer contribuição ou provisão de fundos, bens ou serviços por ou para o benefício de qualquer pessoa cujas propriedades e interesses estejam bloqueados sob esta ordem".

 

A medida, porém, exclui "transações relacionadas ao fornecimento de artigos como roupas e medicamentos destinados a ajudar no alívio do sofrimento humano".

 

Segundo o Wall Street Journal, a medida foi a primeira dessa magnitude adotada contra um país ocidental em mais de 30 anos, com restrições semelhantes às impostas aos regimes da Coreia do Norte, Irã, Síria e Cuba.

 

Apesar de poupar o setor privado venezuelano, o bloqueio ameaça com possíveis retaliações do governo americano as entidades estrangeiras que fizerem negócios com a Venezuela.A ordem, que ficou pouco distante de ser um embargo comercial, se tornou a ação mais decisiva do governo Trump contra o regime de Maduro desde que Washington reconheceu o opositor Juan Guaidó como presidente interino do país, em janeiro deste ano.

 

Nos últimos dois anos, a Casa Branca vem impondo uma série de sanções contra o governo de Maduro, entre estas, restrições ao comércio de petróleo bruto – a maior fonte de renda do país – através da estatal venezuelana PDVSA. As sanções sobre o comércio de petróleo aceleraram o colapso da produção nacional, iniciado após a eleição de Maduro, em 2013.

 

As medidas também punem funcionários, familiares e pessoas próximas ao governo venezuelano. Mais de 100 autoridades e indivíduos tiveram seus bens congelados nos EUA e foram proibidos de realizar negócios nos país. Até mesmo um filho e enteados de Maduro também foram alvo de punições.

 

Guaidó, reconhecido como presidente interino por cerca de 50 países, disse - através do Twitter - que o bloqueio americano "busca proteger os venezuelanos" da "ditadura" deMaduro, que, segundo diz, se sustenta com "dinheiro saqueado da República".

 

"Essa ação é consequência da arrogância de uma usurpação inviável e indolente. Aqueles que a apoiam, beneficiando-se da fome e da dor dos venezuelanos, devem saber que haverá consequências", disse o líder opositor.

 

Na semana passada, Trump confirmou que cogita impor um bloqueio ou uma quarentena à Venezuela para pressionar Maduro a deixar o poder. A jornalistas reunidos nos jardins da Casa Branca, ele disse que ambas as hipóteses estão sendo avaliadas.

FONTE: Noticias ao Minuto
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

PM Santo Estevão

TVGeral

Venha viver essa experiência! Quem corre é + feliz!
Publicidade
Cruzeiro do Sul
Academia First
Vilage
Elo Engenharia
Bahia Aqui é Trabalho 1019
PMFS Outubro Rosa 2019
First
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas