Feira de Santana
+30...+30° C
Dólar:   R$ 4,146
Euro:   R$ 4,841
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Lutas e Artes marciais

todas as notíciasseta


Lyoto Machida sai do UFC e ingressa no Bellator

Em conversa com o Combate, lutador detalha negociações com o Bellator, com quem assinou por seis lutas, e fim do ciclo no Ultimate


29/06/2018 às 05:21h

Lyoto Machida sai do UFC e ingressa no Bellator
Lyoto Machida agora faz parte do Bellator, com quem assinou por seis lutas (Foto: Dave Kotinsky / Getty Images)

Em 12 de maio, Lyoto Machida subia ao octógono no UFC Rio 9 para fazer o que nem mesmo ele sabia: sua última luta no Ultimate. O desfecho foi grandioso, com um nocaute impressionante para cima de Vitor Belfort no segundo round. Pouco mais de um mês depois, no dia 22 de junho, o lutador anunciava sua ida para o principal concorrente do UFC, o Bellator.

 

Na casa nova, Lyoto Machida assinou um contrato de seis lutas. Em conversa com o Combate.com, entre muitos assuntos, o baiano de 40 anos detalhou o processo da negociação, ressaltou que não saiu brigado com o UFC e defendeu o programa antidoping aplicado pelo Bellator, criticando a postura da USADA, a Agência Antidoping dos EUA que cuida do programa do Ultimate.

 

- Normalmente, antes da última luta o UFC renegocia o contrato. No meu caso foi um pouco diferente, ele deixou o contrato correr e, quando acabou minha última luta, eu estava livre para negociar com outra entidade. Esperei ainda uma semana, uma semana e meia e ninguém entrou em contato. Comecei então a tomar minhas atitudes, e aí falei com o UFC. Eles disseram que tinham uma proposta, mas não estava me agradando tanto, e aí fui no Bellator, que fez uma proposta mais interessante. Fui no UFC e avisei que tinha recebido tal proposta, e eles cobriram, mas já tinha dado minha palavra ao Scott Coker (presidente do Bellator). O UFC falou que podia dar exatamente o que o Bellator queria dar, mas foi uma questão de acordo. O Ultimate entendeu no final, e ainda falei com o Dana, que disse: “Poxa, Lyoto, queria tanto que você tivesse ficado aqui”. Mas disse a ele que ficava chato dizer não ao Bellator. A gente foi ensinado assim, a ter palavra. De forma alguma (saí brigado). Recebi mensagem do CEO do UFC, do Dana, e no final eles entenderam que era business, não havia nada ilegal ou imoral", disse.

FONTE: Combate
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

TVGeral

Música na Geral com a cantora Juliana Ribeiro
Publicidade
Vilage
FNR 2018
Santana
Elo Engenharia
Corrida Kids
Vilage Marcas e Patentes
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas