Feira de Santana
+30...+30° C
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Manifestações

todas as notíciasseta

Empregados da Eletrobras decidem manter greve

TST determinou que empregados podem fazer greve, mas têm que manter 75% do quadro funcional em operação


11/06/2018 às 04:34h

Empregados da Eletrobras decidem manter greve
Pilar Olivares/Reuters

Os empregados da Eletrobras vão manter a greve iniciada nesta segunda-feira (11) até pelo menos às 8h de terça-feira (12) quando serão realizadas assembleias nas portas das subsidiárias da estatal para decidir se o movimento prossegue. Por decisão do Tribunal Superior do Trabalho, os empregados podem fazer greve, mas têm que manter 75% do quadro funcional em operação ou pagar multa de R$ 100 mil por dia.


"Nossos advogados do Coletivo Nacional dos Eletricitários está em Brasília tentando reverter essa posição (dos 75%)", informou o diretor da Associação dos Empregados da Eletrobras (Aeel), Emanuel Mendes. Com esse porcentual, a greve fica praticamente inviabilizada.

 

A assembleia de hoje foi realizada na porta da sede da empresa no Centro do Rio e reuniu um pouco mais de 100 pessoas em um ato enfraquecido pela greve dos ônibus municipais do Rio de Janeiro, também iniciada nesta segunda-feira.

 

Em clima de comemoração pelo aniversário de 56 anos da Eletrobras, com direito a bolo para os participantes, os empregados encheram a porta da empresa com cartazes "Fora Pinto", com o retrato do presidente Wilson Ferreira Pinto Jr estampando também em galhardetes.

 

A saída do executivo é uma das reivindicações da greve, que também pede a suspensão da privatização da venda das distribuidoras deficitárias da Eletrobras; das 70 SPEs de transmissão e energia eólica; e a capitalização sem a participação do governo, para diluir o capital público na companhia.

 

De acordo com Mendes, foi votado também em assembleia na porta da holding o indicativo de greve por tempo indeterminado a partir do dia 25 de junho, se a empresa insistir e retirar do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) uma cláusula que garante o plano médico dos empregados.

 

"Estamos pedindo uma reunião na quarta-feira com a empresa. Ela (Eletrobras) retirou a cláusula 'normas e recursos humanos' do ACT para acabar com nosso plano de saúde. Se ela (Eletrobras) voltar com essa cláusula sentamos para conversar", disse Mendes, informando que a estatal concordou em dar o reajuste da totalidade do INPC (1,69%), em vez da proposta anterior de 75% do índice.

FONTE: Com informações do Estadão Conteúdo
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

Gov Bahia

TVGeral

Live da Esperança. Comandada pelo Frei Mário Sérgio
Publicidade
Gov Bahia
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas