Feira de Santana
+30...+30° C
Dólar:   R$ 4,146
Euro:   R$ 4,841
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Saúde

todas as notíciasseta


Palestra no HEC debate violência contra mulher

A palestra foi ministrada por Janeide Lima, Assistente Social da Casa Abrigo Satho


09/03/2018 às 06:06h

Palestra no HEC debate violência contra mulher
Crédito: Reprodução

Como parte da reflexão em relação ao que representa o Dia Internacional da Mulher, ocorrido no último dia 8, o Hospital Estadual da Criança (HEC) promoveu, nessa sexta-feira (9), palestra com tema voltado para Violência Contra Mulher.

 

A palestra foi ministrada por Janeide Lima, Assistente Social da Casa Abrigo Satho, instituição localizada em Feira de Santana que acolhe mulheres vítimas de violência. Diante dos casos de feminicídio que invadem os noticiários diariamente, a instituição propôs uma reflexão sobre o tema para conscientizar mulheres sobre a importância de denunciar qualquer tipo de violência da qual sejam vítimas ou da qual reconheçam outras mulheres como vítimas. No primeiro semestre de 2017 foram registrados mais de 23 mil casos de violência contra a mulher no Estado da Bahia.


A palestra integrou uma das ações da Semana da Mulher, instituída pela unidade. Houve ações de beleza e cuidados com o corpo e representou uma forma de homenagear, acolher e trabalhar a autoestima das mulheres, reconhecendo lutas que atravessam os séculos.



Na terça-feira (6), houve uma ação de cuidados com a pele para as mães capitaneada por uma grande rede de cosméticos; na quarta-feira (7), as mulheres foram agraciadas com sessões de massoterapia, limpeza de pele, que foram realizadas por estudantes de Fisioterapia da FTC e dicas de maquiagem; já na quinta-feira (8), houve a entrega de brindes e dia da beleza para mães e pacientes internadas no setor de Oncologia; e, encerrando as atividades, nessa sexta-feira (9), aconteceu uma palestra sobre Violência contra a Mulher para mães de pacientes e Massoterapia com limpeza de pele para colaboradoras da instituição.


Para Elaine Andrade, Presidente do Grupo de Humanização do Hospital da Criança, “é importante reconhecer as lutas das mulheres e empoderá-las para que elas sintam-se parte dessa luta por reconhecimento dos seus direitos e desenvolvam uma consciência crítica que as torne capaz de perceber quando estão sendo desrespeitadas pelas suas escolhas.” 

REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

TVGeral

Música na Geral com a cantora Juliana Ribeiro
Publicidade
Vilage
Santana
Elo Engenharia
FNR 2018
Corrida Kids
Vilage Marcas e Patentes
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas