Feira de Santana
+30...+30° C
Dólar:   R$ 4,146
Euro:   R$ 4,841
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Internacional

todas as notíciasseta


Coreias reduzem tensão Sul após visita de delegação

Kim Jong Un deu instruções para medidas que visam um engajamento intercoreano maior desde que sua irmã caçula, Kim Yo Jong, liderou uma visita de três dias à Olimpíada de Inverno de Pyeongchang


13/02/2018 às 11:05h

Coreias reduzem tensão Sul após visita de delegação
Crédito: Reprodução

O líder da Coreia do Norte disse que quer melhorar ainda mais o “clima acolhedor de reconciliação e diálogo” com a Coreia do Sul depois que sua delegação de alto nível voltou de uma visita ao vizinho do sul, enquanto seus inimigos reiteraram a necessidade de manter o máximo de pressão e de sanções.


Kim Jong Un deu instruções para medidas que visam um engajamento intercoreano maior desde que sua irmã caçula, Kim Yo Jong, liderou uma visita de três dias à Olimpíada de Inverno de Pyeongchang, noticiou a mídia estatal norte-coreana nesta terça-feira, sem especificar quais foram as instruções.


Os Estados Unidos pareceram endossar um engajamento mais profundo entre as duas Coreias após os Jogos, o que pode levar a conversas entre Pyongyang e Washington. Ainda nesta terça-feira o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, disse que os EUA estão abertos a conversar com a Coreia do Norte, segundo informou seu porta-voz em um boletim.


“Os Estados Unidos veem o diálogo intercoreano sob uma luz positiva e expressaram sua abertura para conversas com o Norte”, disse Moon ao presidente da Letônia, Raimonds Vējonis, de acordo com o porta-voz.


Autoridades dos EUA também querem que sanções internacionais rigorosas sejam intensificadas para forçar Pyongyang a desistir de seu programa nuclear. Este sentimento foi ecoado pelo primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, nesta terça-feira, quando ele disse que Moon concordou ser necessário manter pressão máxima sobre a Coreia do Norte.


No ano passado o país recluso realizou dezenas de lançamentos de mísseis e seu maior teste nuclear, desafiando resoluções do Conselho de Segurança da ONU, com o intento de desenvolver um míssil com ogiva nuclear capaz de atingir os EUA.


Autoridades japonesas se empenharam em enfatizar que não existem diferenças entre Japão, EUA e Coreia do Sul quanto à sua abordagem para lidar com os norte-coreanos.

FONTE: Com informações da Agência Reuters
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

TVGeral

Música na Geral com a cantora Juliana Ribeiro
Publicidade
Elo Engenharia
Santana
FNR 2018
Vilage
Corrida Kids
Vilage Marcas e Patentes
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas