Feira de Santana
+30...+30° C
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Educação

todas as notíciasseta

Motoristas paralisam transporte de professores para a zona rural

A mobilização aconteceu na manhã desta quarta (17)


18/10/2012 às 04:24h

 

Os motoristas que transportam os professores da rede municipal de ensino para lecionar na zona rural de Feira de Santana fizeram, na manhã de quarta-feira (17), uma paralisação em frente à Secretaria de Educação do Município por conta de um atraso de dois meses de pagamento pelos serviços prestados.
 
Com as vans estacionadas na porta da Secretaria de Educação, ponto de partida do transporte de professores para a Zona Rural, os motoristas cruzaram os braços e exigiram que os pagamentos referentes aos meses de agosto e setembro sejam realizados o quando antes. Conforme alegam os motoristas, esta não é a primeira vez que a categoria se obrigada a interromper suas atividades para pressionar a Prefeitura a pagar.
 
Álvaro Sampaio, um dos motoristas paralisados, alega que o atraso no pagamento do serviço é uma praxe da Prefeitura: “Já é a quarta vez que nos vemos obrigados a paralisar nossas atividades. Nós trabalhamos dois meses para receber um, o que termina por comprometer até mesmo a qualidade do serviço, tendo em vista que o abastecimento de combustível é por nossa conta e nem a manutenção dos veículos nós conseguimos realizar adequadamente, pois quando recebemos o salário de um mês temos que quitar a dívida de dois. As contas se acumulam e, muitas vezes, me vejo obrigado, inclusive, a pegar dinheiro com agiotas para conseguir pagar minhas contas e honrar meus compromissos”.
 
GARANTIA
 
O Secretário da Fazenda, Wagner Walter Gonçalves dos Santos, assegurou que o pagamento referente ao mês de agosto para esta quinta-feira (18) e que, na próxima semana, o mês de setembro será creditado pela Secretaria Municipal da Fazenda na conta da empresa Gabriel Nascimento Soares, que é a intermediadora do serviço e responsável pelo repasse aos motoristas.
 
A categoria ratifica que volta às atividades assim que o mês de agosto for quitado, mas, caso o valor referente a setembro não for pago até o dia 20 de outubro, os motoristas irão novamente paralisar o serviço. “Se a prefeitura não agir de maneira adequada, deixaremos de prestar nossos serviços por falta de pagamento”, afirmou Sampaio.

FONTE: Da Redação
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

BAHIA AQUI É TRABALHO

TVGeral

Live Rodrigo e Gabbriel EVOLUTION
Publicidade
PMFGS Covid
Radio Geral 2
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas