Feira de Santana
+30...+30° C
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Brasil

todas as notíciasseta

Boxeadora suspeita de matar adolescente a socos é presa

Elizabeth Fernandes foi presa em Guarulhos na noite desta sexta-feira (7). Menina de 13 anos foi estrangulada e espancada em Praia Grande


09/09/2012 às 10:42h

Boxeadora suspeita de matar adolescente a socos é presa
Crédito: Reprodução

Foi presa na noite de sexta-feira (07), em Guarulhos, São Paulo, a boxeadora Elizabeth Fernandes dos Santos, suspeita de matar a socos Ana Beatriz, 13 anos, no dia 14 de junho na Praia Grande, litoral sul de São Paulo, com a participação da mãe da menina e companheira da boxeadora, Ana Luiza Ferreira, e do pai da criança, Carlos José Bento de Souza, que estão presos. A prisão aconteceu depois de uma denúncia anônima.

 

O corpo da adolescente foi encontrado na Rodovia Anchieta com várias fraturas e ferimentos pelo corpo, além de sinais de esganadura.

 

Reconstituição


A mãe da vítima contou que o crime aconteceu quando um outro filho, de 7 anos, dormia em um quarto em frente ao local do assassinato. "Ela alegou que houve uma discussão muito forte entre a filha dela e a Elizabeth, que é namorada da Ana Luiza. A Elizabeth, que é boxeadora, teria agredido a filha dela com socos até a morte. Ela disse que tentou afastar a amante, mas não conseguiu. A reconstituição serviu para mostrar como a mãe foi omissa", explica o delegado Luiz Evandro Medeiros, responsável pelo caso.

 

O ex-marido da mãe, que registrou Ana Beatriz como filha, é suspeito de ajudar a esconder o corpo da jovem. Depois de ter visto a filha morta, Ana Luiza foi até o carro buscar um cobertor para esconder o cadáver. Durante a reconstituição, uma pequena fogueira foi encontrada nos fundos da casa com várias roupas queimadas e um anel. A polícia acredita que o trio pretendia enterrar a menina dentro da própria casa, ao invés de jogar o corpo na estrada.

 

Apesar da mãe da vítima alegar que o assassinato aconteceu por causa de uma briga familiar, a polícia trabalha com uma outra hipótese. "Nós temos testemunhas protegidas que garantem que o ex-marido dela é traficante e usava a mãe e a adolescente para transportar drogas. A menina teria perdido uma quantidade de entorpecentes, o que motivou uma cobrança dos mais velhos. A mãe e a Elizabeth resolveram se desfazer da criança para compensar a cobrança por parte dos traficantes", explica o delegado.

FONTE: Da Redação
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

PMFS Coronavirus

TVGeral

Live Gilsam e Banda Airiyê
Publicidade
Corre que cura
Embasa 3
Radio Geral 2
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas