Feira de Santana
+30...+30° C
Dólar:   R$ 4,146
Euro:   R$ 4,841
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Brasil

todas as notíciasseta


Investigadas médico e clínica onde mulher morreu em cirurgia

Edicleia era uma mulher vaidosa e já havia colocado silicone nos seios


07/09/2015 às 09:46h

Investigadas médico e clínica onde mulher morreu em cirurgia
Crédito: Reprodução

No armário de Edicleia Gonçalves, de 26 anos, ainda há vestidos novos, com etiquetas. Vaidosa, a jovem, mãe de dois filhos, queria usá-los numa viagem a Búzios, que planejava fazer após uma cirurgia estética. Moradora de Parque São Vicente, em Belford Roxo, ela morreu em 26 de agosto na clínica Esthetic Life, na Taquara, Zona Oeste do Rio. Segundo a Vigilância Sanitária, o local, sem cadastro, não poderia funcionar.


O viúvo critica o estabelecimento e o médico contratado para a operação, Luís Felipe Manhães, que também atua em outra clínica no Jardim Vinte e Cinco de Agosto, em Caxias. Segundo Tiago Martins, de 33 anos, a mulher foi fazer uma abdominoplastia e uma lipoaspiração.


— No dia, me disseram lá que ela teve três paradas cardíacas, uma embolia pulmonar e aí me pediram para ir embora, mas fiquei. Às 22h, fui para a delegacia. Fizeram um registro sem citar o motivo de ela ter ido à clínica. No R.O., consta morte sem assistência — diz.


De acordo com ele, a certidão de óbito indica que a morte ocorreu às 14h51:


— Mas eu só fui avisado às cinco da tarde. E não me devolveram o documento do risco cirúrgico dela.
Tiago conta que este não foi o primeiro procedimento que Edicleia fez com o médico Manhães. Quatro meses antes, ela colocou 270 ml de silicone na clínica de Caxias. Apenas 40 dias depois, a mulher do cirurgião teria sugerido a lipoaspiração.


— A partir daí, ela foi aliciada. Ficavam mandando fotos de antes e depois para convencê-la. Pedi para não fazer, disse que ela poderia morrer — lembra o viúvo.


Segundo cálculo da família, Edicleia teria gasto, com as duas cirurgias, cerca de R$ 20 mil. Abalado, Tiago teve que tirar uma licença de 30 dias do trabalho e vive à base de calmantes. Ele tentar reconstruir a vida com a filha de 10 anos e o filho de 4.


— Meu filho perguntou o que aconteceu com a mãe e eu tive que dizer que ela virou uma estrela. Agora, toda as noites, ele vai para a janela dar boa noite a ela. Não quero dinheiro, só quero saber o que levou o meu anjo embora — questiona.

FONTE: extraonline
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

TVGeral

Carlinhos Maia fala sobre seu casamento- TvGeral.com.br
Publicidade
Santana
Vilage
Elo Engenharia
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas