Feira de Santana
+30...+30° C
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Moda e Beleza

todas as notíciasseta

Mulheres promovem iniciativas para lutar contra ‘gordofobia’

Questionar padrões de beleza, lutar contra a gordofobia e valorizar o corpo feminino


16/08/2015 às 12:37h

Mulheres promovem iniciativas para lutar contra ‘gordofobia’
Crédito: Reprodução

Questionar padrões de beleza, lutar contra a gordofobia e valorizar o corpo feminino, independentemente do tamanho ou forma. Esse é objetivo de Juliana Romano, Mariana Godoy, Paola Altheia e Simone Daher. As quatro mulheres, cada uma à sua forma, lançaram iniciativas nas redes sociais para discutir essas questões e estimular o empoderamento das mulheres. E têm conquistado, a cada dia, uma legião de novas seguidoras que se sentem, finalmente, representadas.


Fotógrafa faz ensaio com mulheres acima do peso para questionar padrões


Um ensaio fotográfico gerou bastante repercussão - e polêmica - na internet nas últimas semanas. Nas imagens, mulheres consideradas acima do peso aparecem em poses sensuais, em diferentes ângulos, com frases escritas no corpo, como "tire a sua gordofobia do meu caminho que eu quero passar" e "meu corpo, minhas regras". O ensaio, intitulado "Empoderarte-me", foi feito pela fotógrafa Mariana Godoy, de 22 anos, que vive na cidade de Jundiaí, em São Paulo.


- Começou como uma brincadeira entre amigas. A sessão foi muito divertida, uma coisa nova para todas. Apesar disso, ficaram muito à vontade, pois lidam muito bem com seus corpos. Quando publiquei a primeira foto do ensaio no Facebook, a reação foi muito positiva. Muitas mulheres me disseram que se sentiram representadas. Afinal, é difícil ver ensaios com mulheres gordas. Consegui alcançar o meu objetivo com o ensaio, que é fazer com que a mulher se aceite e se sinta bonita, independentemente do peso - afirma, destacando que as fotos foram tiradas em abril, maio e julho.


Apesar disso, a fotógrafa conta que também foram publicados comentários maldosos em relação ao ensaio, mas diz que não dá atenção para eles. Para ela, existe muito preconceito contra pessoas gordas no Brasil, que se manifesta em todos os lugares - desde uma entrevista de emprego até na hora de comprar uma roupa.


- As pessoas acham que têm o direito de ofender as meninas e de afirmar que nenhuma delas é saudável. Um internauta chegou a comentar que ficou com "nojo" do ensaio. Não posso olhar para uma pessoa gorda e dizer que não é saudável, assim como não dá para afirmar que uma pessoa magra está com boa saúde - afirma.


Mariana busca agora novas modelos para os próximos ensaios. Agora, quer fotografar mulheres negras e mais velhas, todas acima do peso. No dia 29 de agosto, o "Empoderarte-me" será exposto em uma feira gastronômica em Jundiaí.


- As mulheres brasileiras precisam se amar mais. Precisam acreditar que são bonitas para se sentirem empoderadas - diz.


Nutricionista questiona padrões de beleza em blog


O blog da nutricionista Paola Altheia, de 28 anos, não fala sobre dietas da moda ou receitas que farão a mulher emagrecer em poucos dias. Em vez disso, o "Não sou exposição" discute padrões de beleza, representação midiática, autoestima e saúde. E alerta sobre os danos causados por esses padrões, pelo culto ao corpo, pela gordofobia e pelo machismo.


- Acho importante questionar padrões de beleza irrealistas. Somos diariamente bombardeados com imagens ilusórias e digitalmente retocadas que levam o nosso cérebro a crer que tudo o que está sendo visto é verídico. Mais do que celebrar outras formas de beleza além da imagem da mulher alta, magra, longilínea e caucasiana, acho importante dizer às mulheres que nosso valor vai além da aparência - defende.


O "Não sou exposição", criado em 2012, também tem uma página no Facebook, que é acompanhada por mais de 20 mil internautas. O nome, segundo Paola, foi escolhido a partir da ideia de que o corpo da mulher "não é um item exposto em uma galeria".


- Eu escolhi o título porque sou mulher e sinto um constante escrutínio sobre o meu corpo e inúmeros discursos me dizendo o que devo comer, o que devo vestir, como devo me comportar, o que devo desejar. E eu não quero receitas sobre como ser mulher. Eu sou uma pessoa com diferentes talentos e potencialidades, meu corpo não existe para ser olhado pelos outros, não sou domínio público - afirma, destacando que também criou um projeto homônimo que leva a escolas, faculdades e universidades para discutir as questões abordadas no blog.

FONTE: EXTRA
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

BAHIA AQUI É TRABALHO 1020

TVGeral

Debate entre os candidatos a vice-prefeito de Feira de Santana
Publicidade
PMFS
Radio Geral 2
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas