Feira de Santana
+30...+30° C
Dólar:   R$ 4,146
Euro:   R$ 4,841
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Esportes

todas as notíciasseta

Na volta ao Palmeiras, Obina espera se redimir por saída tumultuada

Jogador foi oficialmente apresentado nesta terça-feira (17)


17/07/2012 às 03:00h

Na volta ao Palmeiras, Obina espera se redimir por saída tumultuada
Obina recebeu a camisa 21 das mãos do vice-presidente Roberto Frizzo | Fernando Dantas

A segunda passagem de Obina pelo Palmeiras começou oficialmente nesta terça-feira, quando o atacante foi apresentado pelo clube e recebeu a camisa 21 das mãos do vice-presidente de futebol, Roberto Frizzo. Longe do Palestra Itália desde que brigou em campo com o zagueiro Maurício Nascimento, em 2009, o atleta espera apagar a imagem de violento que ficou pelo episódio.

 

“Quando saí do Atlético-MG e fui para a China, estava com o pensamento de um dia voltar e acertar as coisas aqui. Não sou aquele que todo mundo viu em um momento nervoso. As pessoas acham que sou daquele jeito, mas sou tranquilo e alegre. Gosto de ajudar meus companheiros. Foi um dia infeliz e saí de maneira que não esperava. Agora, volto para ajudar e dar continuidade ao trabalho bem feito que estava fazendo”, afirmou.

 

Em seu primeiro ciclo pelo clube, o atleta disputou 27 jogos e marcou 12 gols. Agora, sob o comando de uma direção diferente da época em que foi mandado embora, Obina acha que pode provar seu valor neste contrato até o fim do ano.

 

“Acho que . Se tiver a chance de mostrar meu futebol, vai dar para me redimir, fazendo o melhor possível para mostrar que aquele episódio foi um erro nosso”, comentou.

 

A briga com Maurício aconteceu na saída para o intervalo da partida contra o Grêmio, em novembro de 2009. Na ocasião, os dois palmeirenses foram expulsos, e o clube paulista acabou derrotado por 2 a 0 no estádio Olímpico. Ainda nos vestiários em Porto Alegre, a diretoria do Palmeiras anunciou que devolveria o atacante ao Flamengo, que era o dono dos direitos naquela época.

 

“Queria ter ficado um pouco mais e prolongado meu contrato, ficou aquele sentimento ruim por não ter ficado para ajudar. Depois daquele episódio, voltei para casa, esfriei o sangue e pensei por que foi daquele jeito”, lamentou.

 

Obina ainda explicou que não tem mais qualquer problema com Maurício, com quem conversou na mesma noite da briga. “É um grande jogador. Foi um momento infeliz nosso e o clube tomou a decisão com sangue quente. Depois que acabou, fui ao hotel e conversamos no mesmo quarto, porque sabíamos que fizemos mal para nós mesmos. Mas agora passou e estou mais maduro”.

 

Depois de ter saído do Palmeiras, Obina atuou pelo Atlético-MG e acabou negociado em seguida com o Shandong Luneng, da China. Mas os gols que marcou no primeiro ciclo pelo Verdão motivaram o clube a começar a negociação com os chineses em novembro do ano passado, com o aval do técnico Luiz Felipe Scolari.

 

“Desde o ano passado, vinha conversando e queria estar aqui. Lógico que chego em um momento feliz da equipe, que foi campeã e conseguiu a vaga na Libertadores. Isso motivação maior para querer vir e ajudar”, concluiu.

 

A equipe chinesa emprestou o atacante ao Palmeiras até o fim do ano, com valor de aquisição definitiva estipulado em contrato.

FONTE: Com informação da Gazeta Esportiva
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

TVGeral

6ª Copa WH7 - 27/10/2019 - Profissional AO VIVO - Tvgeral.com.br
Publicidade
Academia First
Vilage
PMFS Natal 3
First
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas