Feira de Santana
+30...+30° C
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Municípios

todas as notíciasseta

Arsenal de guerra é apreendido na região de Feira

As armas avaliadas em cerca de R$ 1 milhão de reais estavam escondidas em compartimentos de dois veículos.


29/10/2014 às 07:36h

Arsenal de guerra é apreendido na região de Feira
Crédito: Gleidson Santos/FE

Um arsenal de grosso calibre foi apreendido pela Polícia Federal (PF) em uma barreira montada no município de Santo Estevão, na tarde desta quarta-feira (29). As armas avaliadas em cerca de R$ 1 milhão de reais estavam escondidas em compartimentos de dois veículos que vinham da cidade de Uberaba, em Minas Gerais, com destino a Feira de Santana, na Bahia onde seria comercializada.

 

A apreensão ocorreu após denúncias anônimas que levaram a Polícia, através do grupamento GISE – Grupo de Investigações Sensíveis, a interceptar uma caminhonete S-10, placa NIY-0124 com licença de Uberlândia-MG, além de um veículo de passeio Uno/Mille, de placa HLI-6155, licença de Itubiara-Goiás. Na caminhonete foram encontrados seis fuzis sendo quatro modelos M-16 e dois AK-47, armas com poder de fogo capazes de derrubar aviões de pequeno porte. Já no veículo menor, foram encontradas pistolas calibre ponto 45, além de vasta munição de grosso calibre.

 

Durante a barreira, o condutor do veículo Uno, identificado como Diego Brado, morador no estado de Mato Grosso, tentou fugir obrigando os policiais a atirar contra o pneu do automóvel. No veículo também estava Luiz Carlos de Lima Santos, morador em Salvador e que responde por crime de homicídio.

 

Na caminhonete estava Cicero Fernandes da Silva, que dirigia o veículo além de Roberto Carlos Rosa, morador no estado no estado de Minas Gerais. Todos foram conduzidos até o posto da PF em Feira de Santana onde foi lavrado o flagrante pelo delegado Wal Gulart.

 

De acordo com o delegado Wal Goulart, Roberto Carlos Rosa é principal suspeito de ser o dono do armamento. Segundo o delegado, Roberto teria contratado o Diego e Cicero para conduzirem os veículos até Feira de Santana onde as armas seriam entregues a grupos especializados em assalto a bancos e tráfico de drogas. Já Luiz Carlos dava suporte à quadrilha.

 

“Feira de Santana mostra ser uma rota principal de tráfico de armas e drogas. Nossa equipe está atenta quando a isso e investigando todas as informações que chegam para combater com esses crimes no estado”, afirmou.

 

Durante a apresentação dos acusados a imprensa, Diego Brado negou ter conhecimento de que transportava armas e afirmou que o veículo que conduzia é emprestado. Já Luiz Carlos explicou que conhecia Roberto Carlos e que apenas pegou carona em Salvador com destino a Feira de Santana.

FONTE: Da Redação
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

TVGeral

Live do Grupo DIBEMCOMAVIDA
Publicidade
Radio Geral 2
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas