Feira de Santana
+30...+30° C
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Municípios

todas as notíciasseta

Torcedores da França e Suíça colorem ruas do Centro Histórico

De acordo com o Consulado da França, é esperado que seis mil franceses estejam presentes na Arena Fonte Nova


20/06/2014 às 10:42h

Torcedores da França e Suíça colorem ruas do Centro Histórico
Crédito: Reprodução

Franceses e suíços invadem hoje Salvador. A Arena Fonte Nova será mais uma vez, palco do espetáculo mundial do futebol. As seleções da França e Suíça – as equipes do Grupo E, da Copa do Mundo, com mais chances de passar para as oitavas de final – se enfrentarão, e as torcidas também mostram ansiedade e amor por suas seleções em ambos os lados.


A disputa será acirrada: a Suíça mostrou que pode surpreender, ao ganhar do Equador de 2x1, de virada, em uma partida que só foi definida nos acréscimos do 2º tempo. Já a França, campeã do mundo – e maior carrasco do Brasil– não teve dificuldades para passar por Honduras, terminando com um eficiente 3x0 .


Para visitantes suíços e franceses que vieram assistir ao jogo uma opinião se repete, seja pelos torcedores da Squadra Nazionale ou do Le Bleu: não será um jogo fácil. Ao menos, é o que pensa Florian Ehrlacher. “Acredito que ganharemos por 2x1, mas, com certeza, será um jogo sofrido”, explicou o turista francês.


A falta do meia Franck Ribéry, também está sendo sentida pelos franceses, mas, apesar, do desfalque, os torcedores acreditam que isso pode ser usado como um ponto a favor. “Não o temos [Ribéry], mas, em compensação, a equipe está sabendo jogar em conjunto, sem uma grande estrela. E isso é ótimo. Eles sabem preservar a unidade”, explicou Darrien Stéphane, que também preferiu apostar no 2x1 francês.


Enquanto isso, os suíços estão mais empolgados. A virada contra a seleção equatoriana, fez surgir a esperança de uma nova conquista nesta sexta-feira. Não é à toa que o turista Remo Baumeler já palpita o placar de 3x1 a favor da Suíça. “Ainda acredito que Ricardo Rodríguez poderá nos surpreender, mesmo se não fizer gols, pois é um jogador muito ágil e capaz de realizar jogadas impecáveis”, explicou o suíço, referindo-se ao lateral esquerdo de sua seleção.


Já Christophe Charbonnet, que veio de Zurique para ver a seleção, também crê em uma vitória suíça, mas não é tão otimista. “Aposto em 2x1, e mesmo assim, em um jogo acirrado”, ele explicou, demonstrando também grande admiração pelo atacante Shaqiri, que ainda não pontuou no Mundial. “Mas isso vai mudar aqui em Salvador”, afirmou, bem-humorado.


De acordo com o Consulado da França, é esperado que seis mil franceses estejam presentes na Arena Fonte Nova. Porém, nem todos os torcedores dos Bleus estarão mostrando seu amor pela equipe, de dentro do estádio. Por isso, diversos bares e restaurantes do Rio Vermelho, a exemplo do Le Maison Bleu (Casa Azul), também estarão exibindo o jogo, esperando reunir um grande público.


Enquanto isso, os suíços também terão um local certo para reunir os torcedores que não conseguiram os disputados ingressos da Arena: é o restaurante Suíço-Brasileiro, Todo Azul, localizado na Barra, e que deve agregar muitos espectadores para o clássico confronto europeu. Segundo o Consulado da Suíça, aproximadamente quatro mil suíços devem assistir à partida na Fonte Nova.


Muitos torcedores de outros países estão aproveitando a oportunidade da Copa para conhecer Salvador. Diariamente, o Centro Histórico reúne milhares de visitantes que se admiram com toda a diversidade cultural presente nos corredores do Pelourinho, ou na beleza que reúne concreto e paisagem natural, como é o caso do Farol da Barra.


Segundo o cônsul-honorário da França em Salvador, Laurent Canovas, muitos visitantes franceses têm gostado da experiência de Copa do Mundo, em solo baiano. “Os turistas têm achado o evento bem organizado como um todo, seja em relação a infraestrutura ou em relação a hospitalidade baiana, o que está rendendo muitos elogios”, explicou.


Além de franceses e suíços, outras nacionalidades também estarão presentes para o megaevento desta sexta-feira. O irlandês Brian Pitts e a inglesa Kani Varason vieram para o duelo franco-suíço, mas também conheceram um pouco mais da cultura brasileira. “As pessoas, os lugares, e melhor ainda, os ritmos musicais, são todos muito envolventes”, explicam os britânicos que já passaram pelo Rio de Janeiro e Fortaleza. 

FONTE: Tribuna da Bahia
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

GOVBA 2

TVGeral

Live Rodrigo e Gabbriel EVOLUTION
Publicidade
PMFS
Radio Geral 2
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas