Feira de Santana
+30...+30° C
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Municípios

todas as notíciasseta

Má gestão do lixo reduz qualidade de vida

Uma área de descarte irregular de lixo existente há mais de 20 anos provocou a infestação de moscas em pontos da cidade


13/05/2014 às 08:45h

Má gestão do lixo reduz qualidade de vida
Crédito: Mário Sepúlveda/Portal Folha do Estado

“Estamos de boca fechada pra não entrar moscas”, disse Rosimeire Freire Brito, moradora da localidade do Canto Escuro, em Teodoro Sampaio, a 46 km de Feira de Santana. A afirmação da dona de casa faz referencia à forma precária como o lixo doméstico da cidade é descartado em um terreno próximo a sua residência.
 
A grande quantidade de alimento em decomposição e o acumulo de lixo tem provocado transtornos aos moradores, em especial os da Fazenda Boa Vista e Tabuleiro Estreito, localizado a poucos metros da área de descarte. Sem qualquer tipo de tratamento, a área se tornou um verdadeiro lixão a céu aberto há mais de 20 anos, levando riscos à saúde da população do município, pois além do mal cheiro, a área está infestada de moscas.
 

 Crédito: Mário Sepúlveda/ Portal Folha do Estado


Ainda de acordo com a moradora, a hora das refeições é a mais revoltante. “A gente bota a comida no fogo e quando vai vê já está com moscas boiando na panela, pra mim ali já não presta mais. Sinceramente estamos vivendo numa situação horrível, estou muito prejudicava com isso, e todo dia é a mesma coisa, até as galinhas que eu crio no quintal estão morrendo quando comem essas moscas sujas que rondam o lixo”, explicou.
 
José Raimundo da Silva Rosário, 42 anos, também se diz prejudicado. No início do mês, ele na companhia de dezenas de outros moradores interditou o acesso à área de descarte com uma vala. “Tivemos que fazer uma vala aqui no caminho para impedir que as caçambas despejem o lixo até que a Prefeitura tome alguma providência. Pedimos que eles viessem aqui resolver o problema ou pelo menos tentar resolver, mas não veio ninguém, só disseram que iria mandar uma equipe despejar cal para espantar as moscas, mas não vieram”, disse o morador, ressaltando que após a manifestação, o lixo está sendo despejado no lixão do município de Terra Nova, a 22km de distância.
 

  Crédito: Mário Sepúlveda/ Portal Folha do Estado
 

Durante os 21 anos de existência da área, como lixão irregular, nenhum tratamento do solo foi realizado e a população teme que os dejetos tenham contaminado o lençol freático e solo, explicou Renato Pereira da Silva. “Eles depositam o lixo, quando está cheiro, vem um trator e uma esteira e enterra todo o lixo e começam a despejar mais lixo, é um sobre o outro”.
 
GOVERNO
 
Procurado pela reportagem do FOLHA DO ESTADO, o prefeito do município, Akira Suga, reconheceu as dificuldades que vêm sofrendo a população e afirmou que tratasse de um problema histórico que deverá ser solucionado em sua administração.
 

 Crédito: Mário Sepúlveda/ Portal Folha do Estado

 
“De acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) temos até agosto desde ano para eliminar o lixão, providências já foram tomadas neste sentido. Essa semana nos reunimos com a Secretária de Infraestrutura do município de Alagoinhas e expusemos nosso problema e eles pediram que enviássemos um oficio ao prefeito para firmarmos um convênio para que o lixo coletado em Teodoro Sampaio seja descartado no lixão de Alagoinhas. O oficio foi enviado e aguardamos a resposta. Se não obtivermos sucesso nesse convênio, estaremos contratando uma empresa privada para fazer essa coleta” defendeu o gestor.
 
O Secretario de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Edson Souza, afirmou que a prefeitura tem o objetivo de revitalizar a área fazendo o aterramento dos dejetos e posteriormente uma arborização. Ele garantiu que o município fez um estudo de impacto ambiental e que o lençol freático não foi contaminado. “Queremos fazer uma intervenção no sentido de revitalizar a área, porque já está degradada há 20 anos. Vamos cobrir aquela área e depois arborizar que é para diminuir os impactos. Já fizemos um plano de Resíduos Sólidos esse ano e também a profundidade do lençol freático daquela área é muito grande e não foi atingida”, concluiu.
 

  Crédito: Mário Sepúlveda/ Portal Folha do Estado

 

 Crédito: Mário Sepúlveda/ Portal Folha do Estado

FONTE: Da Redação
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

TVGeral

Live Lagedor
Publicidade
Estacio  ON
Radio Geral 2
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas