Feira de Santana
+30...+30° C
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Concurso e Emprego

todas as notíciasseta

Jovem Aprendiz é a primeira chance no mercado de trabalho

O programa Jovem Aprendiz ensina e prepara jovens para enfrentar desafios no mercado de trabalho


29/06/2012 às 09:54h

Jovem Aprendiz é a primeira chance no mercado de trabalho
Crédito: Francisco de Assis

O “Jovem aprendiz” é um programa de aprendizagem voltado para a preparação e inserção de jovens no mundo do trabalho, com o objetivo de incluir, capacitar e promover o desenvolvimento profissional deles. A Lei do aprendiz (10.097/2000) foi sancionada em 2000 para contribuir com a empregabilidade dos jovens, especialmente os menos privilegiados. É a primeira grande oportunidade de muita gente ter o primeiro emprego na vida.

 

A lei determina que todas as empresas de médio e grande porte contratem um número de aprendizes equivalente a um mínimo de 5% e um máximo de 15% do seu quadro de funcionários cujas funções demandem formação profissional. A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), instituição pública federal, atende cerca de três mil estudantes de todo o Brasil, com a contratação especial de jovens aprendizes.

 

De acordo com o gerente regional dos Correios, Cláudio Moras Garcia, ao ingressar o jovem aprendiz no mercado de trabalho, a empresa assume o papel de agente transformador. “A instituição busca apoiar com a criação de vagas, fomentando na formação profissional e cidadã de jovens autônomos, para que eles possam intervir de forma positiva na sociedade”, disse.

 

CRITÉRIOS

 

É considerado um jovem aprendiz aquele contratado diretamente pelo empregador ou por intermédio de entidades sem fins lucrativos, que tenha entre 14 e 24 anose deve cursar a escola regular (se ainda não concluiu o Ensino Fundamental) e estar matriculado e frequentando instituição de ensino técnico profissional conveniada com a empresa.

 

“Os Correios têm parceria com o SENAI, através da qual os jovens fazem um curso onde aprendem a teoria e trabalham na empresa, desenvolvendo a prática. No final, eles recebem o certificado do curso de auxiliar administrativo”, explica Cláudio Moras.

 

Para essa jornada o jovem tem contrato especial, com duração máxima de dois anos,anotação na Carteira de Trabalho e Previdência Social, salário mínimo/hora e todos os direitos trabalhistas e previdenciários garantidosDevido aos estudos, suas férias têm que coincidir com o período de férias escolares.

 

“Este trabalho é muito importante para mim, porque, mesmo sendo menor de idade, estou aprendendo a ética no trabalho organizacional. Além disso, não preciso largar os estudos e ainda vou sair com dois anos de experiência, e isso conta no currículo”, declara o jovem aprendiz Felipe Oliveira.

 

Confira a cobertura completa na edição de hoje do Jornal Folha do Estado

FONTE: Da Redação
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

BAHIA AQUI É TRABALHO

TVGeral

Live Maryzelia
Publicidade
Estácio
BAHIA AQUI É TRABALHO
Live Mercante
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas