Feira de Santana
+30...+30° C
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Brasil

todas as notíciasseta

Padrasto tinha 'ciúme mórbido e doentio' de garota morta

Garota e padrasto foram achados mortos e amarrados a árvore em Pirenópolis


20/12/2013 às 10:17h

Padrasto tinha 'ciúme mórbido e doentio' de garota morta
Crédito: Reprodução/Arquivo Pessoal

Testemunhas relataram à Polícia Civil que Joaquim Lourenço da Luz, 47 anos, tinha muito ciúme da enteada, a estudante de enfermagem Loanne Rodrigues da Silva Costa, 19 anos. Eles foram encontrados mortos e amarrados a uma árvore no Morro do Frota, em Pirenópolis, na região central de Goiás.
 
 
“As testemunhas e as evidências nos apontam que o Joaquim nutria um ciúme mórbido e doentio pela Loanne. É o tempo todo vigiando ela, ligando no celular dela, nas festas indo atrás dela”, afirma o delegado Rodrigo Luiz Jayme, que investiga o caso.
 
 
A principal linha de investigação da polícia é de que os dois tenham sido mortos após uma explosão de dinamite provocada por Joaquim. “Corrente, corda, barraca e colchão [objetos achados na cena do crime], era tudo propriedade de Joaquim. A dinamite era da pedreira onde ele trabalhava”, afirma o delegado.
 
 
Paralelo a isso, são feitas perícias nos celulares das vítimas, uma máquina fotográfica e no notebook de Loanne, que foi encaminhado para Goiânia. Um perito também deve retornar ao local do crime em busca de mais provas.
 
 
Apesar da principal suspeita do delegado ser de que Joaquim tenha premeditado o crime, Rodrigo Jayme não descarta outras possibilidades, como a de duplo homicídio cometido por uma terceira pessoa. “A gente acreditava, e não descartamos também, que o casal foi levado amordaçado para o local do crime e ali teria sido assassinado”, ressalta.
 
 
A polícia analisa também uma carta anônima recebida por Loanne, com várias ameaças à jovem. Segundo a polícia, a jovem chegou a ficar internada no Hospital de Urgências de Anápolis (Huana) após levar uma paulada na cabeça. A família fez o registro da ocorrência na delegacia da cidade, mas o agressor nunca foi descoberto.
 
 
Após o fato, quando já estava em casa se recuperando dos ferimentos, Loanne recebeu o bilhete com ameaças que remetiam à agressão, como: "Como você tem sorte de não ter morrido" e "O inferno te espera". O bilhete passará por um exame grafotécnico. A caligrafia da carta será comparada, inicialmente, à de Joaquim, mas outros suspeitos também podem ser investigados. 

FONTE: Com informações do G1
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

TVGeral

Live com Antonio Dyggs sobre o pagamento do Instagram para perfis comerciais
Publicidade
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas