Feira de Santana
+30...+30° C
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Concurso e Emprego

todas as notíciasseta

Estado credencia parceiros para o Programa Mais Futuro

Um edital de chamamento público está disponível no site das Voluntárias Sociais, com o objetivo de credenciar instituições para execução do programa


12/06/2012 às 10:44h

Entidades sociais sem fins lucrativos que desenvolvem atividades na área de aprendizagem voltadas a jovens e adolescentes baianos, poderão se cadastrar como parceiros das Voluntárias Sociais da Bahia (VSBA) no Programa Estadual de Aprendizagem - Mais Futuro.

 

Um edital de chamamento público está disponível no site das Voluntárias Sociais, com o objetivo de credenciar instituições para execução do programa, que é realizado pela Secretaria da Administração do Estado da Bahia (Saeb) e as Voluntárias

 

As entidades atuarão na condição de contratantes dos jovens que integram o Banco de Aprendizes do Mais Futuro. As inscrições serão abertas no decorrer desta semana. Mais informações pelos telefones (71) 3117-4930 ou (71) 3115-4931.

 

Para participar, as entidades sociais devem ter sede na Bahia e seguir os critérios estabelecidos no edital. Um deles é ter o seu programa de aprendizagem aprovado no programa ‘Juventude Web’, do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

 

Os interessados devem ainda ter por objetivo a assistência ao adolescente e à educação profissional e serem registradas no Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente da cidade de seu domicílio.

 

Por último, é necessário que disponham de estrutura física adequada para o desenvolvimento de suas atividades, de forma a manter a qualidade do processo de ensino, bem como acompanhar e avaliar os resultados.

 

OPORTUNIDADE

 

O Programa Mais Futuro, criado em 2008, tem o objetivo de inserir jovens, de 14 a 22 anos incompletos, oriundos de escola pública e em condição de vulnerabilidade social, no mercado de trabalho, por meio de formação técnico-profissional, garantindo a oportunidade do primeiro emprego.

 

Em 2011 um novo processo seletivo para o programa foi realizado, aprovando mais de dez mil jovens – a convocação para avaliação leva em conta a ordem de classificação no processo seletivo. Ao todo, 1.173 aprendizes foram contratados, incluindo os decorrentes da parceria com o Tribunal de Justiça da Bahia - cerca de 200 jovens.

 

As contratações são feitas por unidades do serviço público localizadas em Salvador e região metropolitana. A perspectiva é que mais jovens sejam contratados por outras 11 unidades da Administração Pública Estadual, que estão em vias de publicação de seus convênios.

 

Os aprendizes recebem treinamento teórico de 400 horas, dividido em módulos que incluem disciplinas como qualidade no atendimento, administração pública, informática, noções de empreendedorismo, entre outros. Parte da capacitação teórica é feita nas Voluntárias Sociais e o aprendizado específico diretamente nas unidades de atuação dos jovens, com monitoramento permanente.

 

Após dois anos de experiência, o currículo dos jovens é inserido no banco de dados do Sistema de Intermediação para o Trabalho (Sinebahia). As diretrizes do programa são estabelecidas pelo Decreto Estadual nº 11.139/2008, que regulamenta a contratação de jovens conforme as determinações da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). 

 

Confira a cobertura completa na edição de hoje do Jornal Folha do Estado

FONTE: Da Redação
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

TVGeral

Live do Grupo DIBEMCOMAVIDA
Publicidade
Radio Geral 2
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas