Feira de Santana
+30...+30° C
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Segurança

todas as notíciasseta

Novas revelações sobre morte de médico na região de Feira de Santana

A arma usada foi a mesma comprada por ele


11/06/2021 às 06:58h

Novas revelações sobre morte de médico na região de Feira de Santana
Crédito: Divulgação

O médico  Andrade Lopes Santana, 32 anos, morto em Feira de Santana, negociou a compra de uma arma com o suspeito de ter cometido o crime, Geraldo Freitas Junior.

 

O delegado Roberto Leal, coordenador de polícia da região, informou nesta quinta-feira (10) que o revólver foi usado no crime. 

 

O crime


Andrade Lopes foi encontrado morto no dia 28 de maio, no rio Jacuípe, na cidade de São Gonçalo dos Campos, na região de Feira de Santana.

 

Ele desapareceu no dia 24 de maio, quando saiu de Araci, onde morava e trabalhava, com destino a Feira de Santana, que fica a 23 quilômetros de São Gonçalo dos Campos.

 

Segundo os peritos do Departamento de Polícia Técnica (DPT), foi constatado um disparo de arma de fogo na nuca e uma corda no braço amarrada a uma âncora para o corpo não emergir nas águas do rio Jacuípe.


De acordo com a Polícia, o médico tinha acertado a compra da arma com o amigo por R$ 12 mil, de forma parcelada.

 

Ele, inclusive, já tinha feito o pagamento de R$ 8 mil e ainda ia pagar uma última parcela no valor de R$ 4 mil.

 

Segundo o delegado, o médico acreano já tinha tomado aulas para se tornar um atirador e aguardava a autorização de posse de arma para pegar o revólver com Geraldo Freitas Junior.

 

Diretor de hospital prestou depoimento


Um médico, que mora em Salvador e atua como diretor de um hospital na capital baiana, prestou esclarecimentos sobre a morte do também médico Andrade Santana Lopes. O depoimento aconteceu no Complexo de Delegacias em Feira de Santana, na quarta-feira (9).

 

Segundo o delegado, o diretor foi citado por Geraldo Freitas, no depoimento em que ele, Geraldo, confessou o crime, como a pessoa que trocou mensagens com o médico morto.

 

No depoimento, de acordo com o policial, o médico afirmou que não é mais amigo de Geraldo Freitas, disse que não falava com ele há mais de um ano e negou ter planejado, com a vítima, a morte de Freitas.

 

O delegado Roberto Leal explicou que o motivo da briga entre os dois médicos, de acordo com o depoimento do diretor da unidade de saúde, foi o fato de o suspeito ter comprado uma caminhonete em nome dele, porque não tinha nome limpo no Serasa, e não ter efetuado o pagamento acordado.

 

O delegado disse ainda que o médico que prestou depoimento era amigo de Andrade Santana, mas que ele informou que as mensagens, enviadas para a vítima, não faziam menção alguma ao suspeito. O celular de Andrade foi encaminhado para perícia.

FONTE: G1 | BA
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

TVGeral

Live com responsável pelo maior Hub de inovação e empreendedorismo do interior da Bahia: Breno Caires.
Publicidade
GOV BA
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas