Feira de Santana
+30...+30° C
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Artigos

todas as notíciasseta

Covid-19: todo cuidado ainda é pouco

Um ligeiro comentário sobre os cuidados que devemos adotar no combate à Covid-19 e as consequências negativas amargadas pelo Centro Shopping Comercial Popular e o já desgastado Centro de Abastecimento.


02/06/2021 às 10:28h

Covid-19: todo cuidado ainda é pouco
Crédito: Divulgação

Mesmo depois de ter recebido a 2ª dose da vacina, conforme aconselham e respeitando o que determina as autoridades sanitárias na linha de frente no combate a COVID-19, temos procurado seguir a risca as orientações dos profissionais da saúde. Razão pela qual procuramos evitar circular em locais de maior presença de público para não nos envolver em aglomerações, onde está provado existir uma maior concentração do vírus dessa doença que está matando muita gente, atormentando o mundo e, todo cuidado que possamos adotar para evitar a contaminação sempre será pouco.

 

SHOPPING POPULAR

 



Razão pela qual temos evitado frequentar o Centro de Abastecimento e o Shopping Popular, uma visita de quase todas as semanas sempre nos dias de sábado, aproveitando o descanso semanal para um bate papo amigo e por gostar de conviver com a simplicidade daqueles que frequentam o local. Sentir o aroma do campo “regado” a um saboroso tira gosto e uma cervejinha gelada, sem esquecer a “pinga” de boa qualidade e os petiscos saborosos que é servido ao público consumidor pelos pequenos restaurantes instalados, um asseio impecável, com seus proprietários amáveis e seus familiares prontos para nos servir, com qualidade e preços populares. Vale a pena uma esticadinha até lá e conferir.


Aproveitando a oportunidade levamos um papo com alguns dos comerciantes instalados no Centro Shopping Popular para nos informar sobre o atual momento e das perspectivas quanto ao futuro do empreendimento, o qual tem sido palco de inúmeras discursões e tem ocupado o espaço dos principais meios de comunicação da cidade, prato preferido do dia-a-dia da mídia local.

 

Aqueles que contatamos foram unânimes em aprovar a relocação do comércio ambulante que era praticado nas ruas centrais da cidade. Segundo eles, “expostos às intempéries do tempo, o risco em expor as mercadorias nas vias públicas, propício a roubos e ações de vândalos, sobressaltados nos períodos de chuvas mais intensas, entre outras mazelas a mais que, vez por outra e por qualquer das circunstâncias, estavam sempre a encarar as dificuldades que vinham pela frente”.


Enquanto que no Shopping Popular, “um local de fácil acesso, segurança total, estacionamento, ambiente limpo onde o público consumidor circula tranquilamente, instalações sanitárias de boa qualidade que não fica nada a dever as dos demais shoppings da cidade”.


E mais, “deixamos de praticar o comércio informal (camelôs) ao nos estabelecermos com endereço fixo e CNPJ próprio onde, ao final do expediente, passamos a chave em nosso estabelecimento comercial e nos recolhemos despreocupados ao saber que as mercadorias estavam bem protegidas muito diferente ao expormos os nossos produtos em barracas nas vias públicas da cidade”.

 

Todos eles, bastante conscientes, foram unânimes ao afirmar que a crise econômica pela qual passa a nossa economia, agravada com a pandemia causada pela COVID-19, provocando uma queda acentuada na circulação das pessoas e, consequentemente, queda nas vendas, é a quem cabe recair o agravamento da situação, para eles é o responsável direto no baixo volume de negócios e, consequentemente, retardando pra valer quanto ao deslanche comercial do Shopping Popular.


Enquanto isso, o vereador Luiz da Feira, solicitou ao prefeito Colbert Martins que viabilize a ampliação da carência da mensalidade de todos os camelôs instalados no Shopping Popular, no mínimo até dezembro deste ano, mantendo a cobrança corresponde à taxa de condomínio, na esperança de que o segmento retorne à normalidade no mais breve espaço de tempo possível.


Para a equipe do “O Metropolitano – Em busca da razão” nossos companheiros, parceiros e anunciantes entendemos ser justa a reivindicação do citado vereador, desde quando a queda nas vendas que desaqueceu toda a cadeia produtiva, é o que tem atormentado todo o setor empresarial, ao ponto do governo ter aberto inúmeras fontes de financiamento e apoio aos empresários para que evitemos o risco de um caos total.

 

Razão pela qual, o prefeito Colbert Martins, eleito para encontrar soluções para as inúmeras demandas que afloram pela cidade, administrar o município focado no coletivo, não pode deixar de olhar com o carinho devido o pleito do vereador Luiz da Feira.

 

Mesmo porque, se não fosse o desemprego avassalador que a crise econômica agravada pela COVID-19 impôs à nação brasileira, e que, em Feira de Santana, o quadro não difere das demais regiões do País, com certeza, o Shopping Popular estaria bombando com os seus pontos comerciais em alta atingindo níveis surpreendentes.


CENTRO DE ABASTECIMENTO

 

 

Enquanto isso o Centro de Abastecimento vai andando a duras penas, quase parando, cada dia pior, na esperança que o poder público algum dia de forma e maneira que melhor se identifique com a nossa Feira de Santana, tome a consciência devida que alguma ação e de imediato, seja desenvolvida para tirar do fundo do poço o maior e mais importante entreposto comercial das regiões Norte e Nordeste do País.

 

Duas belas imagens daqueles que visitam Feira de Santana levam em suas memórias: Casarão Froes da Mota e Centro de Abastecimento.

 

Ele que resgata a nossa feira livre que era praticada nas vias centrais da cidade, a qual juntamente com o Campo do Gado, esquecido lá no fim de linha do bairro do Sobradinho, deu origem ao município de Feira de Santana. Razão pela qual a sua requalificação é de fundamental importância para a conservação das origens do município, cujo projeto de revitalização poderia ser supervisionado pela guardiã da memória da cidade, a Fundação Senhor dos Passos.


E-MAIL – [email protected]
TEL – (075) 9.9833-5060

FONTE: por CIRONALDO SANTOS Diretor - Editor do jornal Metropolitano
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

TVGeral

Live com responsável pelo maior Hub de inovação e empreendedorismo do interior da Bahia: Breno Caires.
Publicidade
GOV BA
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas