Feira de Santana
+30...+30° C
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Covid-19

todas as notíciasseta

1.5 milhão de brasileiros devem se parentar para segunda dose da vacina

148.8 mil estão na Bahia


13/04/2021 às 08:29h

1.5 milhão de brasileiros devem se parentar para segunda dose da vacina
Crédito: Divulgação

Cerca de 1,5 milhão de brasileiros que tomaram a primeira dose das vacinas Coronavac e Oxford/AstraZeneca devem comparecer aos postos de vacinação para a segunda aplicação e, assim, garantir a completa eficácia desses dois imunizantes. O apelo foi feito na manhã desta terça-feira (13) pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e pela coordenadora do Programa Nacional de Imunizações, Francieli Fantinato, durante uma conversa com jornalistas na sede do ministério.


Mesmo aquelas pessoas que perderam o prazo estabelecido no cartão de vacinação para o reforço da vacina covid-19 devem procurar uma unidade de saúde para a segunda dose.


"Destaco aqui que, mesmo que vença o prazo, a recomendação do Programa Nacional de Imunizações (PNI) é que elas completem o esquema. Então, quem atrasou e não conseguiu ir com 28 dias de intervalo da Coronavac, ou aquelas que não conseguiram ir com 84 dias da vacina AstraZeneca, devem comparecer para completar o esquema", enfatizou a coordenadora.


Para garantir que esses mais de 1,5 milhão de pessoas estejam completamente imunizadas, o Ministério da Saúde, em parceria com Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS) e Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), irá orientar a estratégia de busca ativa por essas pessoas, a fim de que elas completem o esquema vacinal, garantindo a eficácia completa do imunizante.


Busca por vacinas


Queiroga destacou a dificuldade mundial na aquisição de doses de imunizantes e pontuou que o Brasil já é o 5º país que mais vacina e o 9º no ranking global por 100 mil habitantes. "A capacidade vacinal do PNI é de 2,4 milhões de doses por dia, isso sem contar estratégias adicionais. A gente até poderia prolongar o horário de funcionamento das salas de vacinação. Por que não fazemos isso? Porque não temos vacinas suficientes", frisou.


O Ministério da Saúde vem tentando antecipar a entrega de doses contratadas para o segundo semestre, privilegiando aquelas já aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), evitando, assim, entraves regulatórios.


O MS tem reforçado o diálogo com países produtores de vacinas e do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), a fim de reforçar o PNI até que o Brasil seja autossuficiente na produção desses insumos. Tanto o Instituto Butantan quanto a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) têm capacidade de produzir 1 milhão de imunizantes por dia, o que garantiria 60 milhões de doses ao programa por mês.

REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

Bahia Estado Solidario

TVGeral

Live 3 Revolusamba - A história continua...
Publicidade
Bahia Estado Solidario
Radio Geral 2
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas