Feira de Santana
+30...+30° C
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Saúde

todas as notíciasseta

Feira de Santana conta com serviço de depilação a LED

Primeiro aparelho de depilação a LED do Brasil chega na cidade


04/04/2021 às 07:30h

Feira de Santana conta com serviço de depilação a LED
Crédito: Divulgação

O segmento da estética e saúde inovou mais uma vez com uma grande novidade no mercado, a depilação a LED. A nova tecnologia supera o Laser, democratizando a depilação. Lançado no Brasil em janeiro de 2020, o Holonyak é o primeiro aparelho de depilação a LED do mundo.


Além de oferecer a mesma eficiência do laser, mas com as vantagens do LED, como alta durabilidade e uso de luz fria – mais confortável a quem recebe o tratamento. O Holonyak representa uma mudança na maneira de conduzir a depilação, com a remoção completa do pelo, incluindo a base dentro da pele, com eficiência maior e aplicação recomendada para todos os tons de pele.


De acordo a enfermeira esteta, Dra Camila Almeida, da Clínica Uomodonna, o laser e a luz intensa pulsada eram até então os únicos métodos utilizados nos tratamentos de depilação. “Mas, com o Holonyak, agora é possível uma depilação para todos, sem manchas ou efeitos adversos, praticamente indolor, um tratamento mais rápido e mais eficiente com resultados expressivos. A Clínica Uomodonna é a primeira clínica de estética de Feira de Santana a adquirir o equipamento e oferecer o serviço”, pontou.


Segundo Camila Almeida, o valor do procedimento é bem acessível, abaixo do valor do mercado. “A procura pela depilação a led está bastante satisfatória porque as pessoas já entenderam que o produto é bom, principalmente quem já fez depilação a laser antes. Comparando ao efeito do laser e do led as pessoas estão vendo que na primeira sessão do led já tem um resultado bem bacana, sem falar que o linear de dor é completamente zero”, disse.


A profissional conta que o público que procura pelo procedimento é bastante diversificado, tanto homens quanto mulheres. “Hoje em dia a estética estar para todo mundo. A partir dos 16 anos já tem gente querendo fazer depilação a led, porque as adolescentes estão aparecendo pelo com mais frequência, dessa forma, a procura pela depilação a led tem sido satisfatória”.

 

Como é feito o procedimento


A remoção do pelo por meio do LED se dá pela fototermólise do bulbo capilar, que é a estrutura na qual está localizada a raiz capilar. O feixe projetado nessa região é transformado em calor, sendo transmitido por toda a extensão do fio, o que danifica as estruturas de nutrição do pelo e favorece a eliminação por completo.


Camila Almeida conta que a depilação a led é definitiva. “A gente utiliza o led que é uma luz fria, onde vai fazer uma fototermólise, que seria a morte do bulbo, uma cauterização propriamente dita, o bulbo vai ser danificado e ele não irá nascer mais. A sessão, dura em média de 15 a 20 minutos, vai depender da área a ser realizada. Por exemplo, uma barba leva em média de 10 a 15 minutos, virilha de 20 a 25 minutos e a gente consegue fazer num tempo muito bom meia perna de 12 a 15 minutos”, explicou.


Conforme orientação do fabricante, a doutora Camila Almeida explica que são indicadas apenas seis sessões de tratamento com o intervalo de 21 a 30 dias. “É recomendado pela empresa que seja realizado seis sessões, sendo o resultado satisfatório por conta do feixe dele ser mais preciso. Durante o procedimento, a gente consegue atingir exatamente o bulbo, porque ele não vai perder tempo na melanina da pele. Por conta disso, a quantidade de sessões pode até diminuir”, relatou.


Cuidados e restrições


A especialista conta que o paciente só deve evitar se expor ao sol, sete dias antes do procedimento e sete dias após, não utilizar nenhum produto que tenha formulação ácida na região, e antes do procedimento deve ser feita a depilação com lâmina, não pode utilizar nada que arranque o pelo da raiz.


Ela conta ainda que a depilação a led é um procedimento completamente seguro, podendo ser realizado em todos os fototipos, até em pele negra. “A luz do aparelho é fria e a gente tem uma ponteira que resfria menos 15º graus. Por isso, é completamente confortável em todos os tipos de pele”, observou.


A enfermeira esteta informou que na depilação a led existem algumas contraindicações “Pacientes com cicatriz na região que esteja exposta e aberta, pessoas com herpes e histórico de câncer na família, na região que tenha tatuagem também não pode ser aplicado porque danifica a tatuagem, pacientes com Lúpus e doenças autoimunes também temos um pouco de precaução”, conta.


Camila Almeida finalizou a entrevista dizendo que a visão que tem a respeito da depilação a led é que isso será o mais novo conceito de depilação no mercado de estética. “Quando todo mundo entender, ver e fazer o teste, verá que o resultado é satisfatório desde a primeira sessão. Pode até vir fazer uma sessão para conhecer como é o disparo, se dói e ver que realmente não dói, vale a pena conferir”.


Mais informações a respeito do procedimento pelo telefone (75) 99213-3889 ou pelo Instagram @uomodonnafsa.

REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

TVGeral

Live com responsável pelo maior Hub de inovação e empreendedorismo do interior da Bahia: Breno Caires.
Publicidade
GOV BA
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas