Feira de Santana
+30...+30° C
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Municípios

todas as notíciasseta

Prefeito vai investir em tecnologia para retomar aulas

O projeto pretende utilizar R$ 1,8 milhões do Precatório do FUNDEF, o que beneficiaria cerca de 3.250 alunos da rede municipal


23/02/2021 às 11:40h

Prefeito vai investir em tecnologia para retomar aulas
Crédito: Mário Sepúlveda/FE

Considerando a atual situação em que o mundo vem vivendo com a pandemia da Covid-19 que tem prejudicado principalmente o setor da educação em todo o mundo, o Prefeito de Conceição da Feira, João de Furão, vem buscando soluções para não atrasar ainda mais a vida escolar dos estudantes naquele município. E para isso, a solução encontrada foi a utilização dos recursos do precatório do FUNDEF na compra de tablets para todos os alunos.


Segundo ele, o projeto pretende utilizar R$ 1,8 milhões do Precatório do FUNDEF, o que beneficiaria cerca de 3.250 alunos da rede municipal. “Essa é uma ideia que já vem pertinente para gente, desde o período eleitoral. A gente acompanhou uma grande desigualdade em angariar conhecimento dos alunos da rede pública em geral em relação aos alunos da rede privada”, conta.


João de Furão explica que mesmo a ideia sendo antiga, não foi executada por conta da esperança na vacinação. “Estávamos com a perspectiva de que pelo menos com a vacinação tivesse prioridade para os professores, assim como foi dada prioridade para as pessoas que trabalham na linha de frente da saúde, para que assim pudéssemos retornar as aulas. O que estamos vendo é o avanço da vacinação muito lento, o aporte de vacinas direcionadas para os municípios é muito pouco, é uma vacinação que pela perspectiva vai durar até dezembro ou janeiro do próximo ano. E eu não acho justo que os alunos da rede pública fiquem mais um ano em desvantagens”, justifica.


O prefeito conta que foi pensando em dar acesso igualitário aos alunos do município que a ideia foi tomada. “A gente pensando de forma rápida para fazer com que esses alunos tenham acesso ao ensino, com os recursos que temos na prefeitura, resolvemos fazer a compra de 3.250 tablets, no valor aproximado de 2,8 milhões de reais”, diz. Ele afirma que a conta seria dividida em: R$ 1 milhão em recursos próprios e R$ 1,8 relativo aos precatórios do FUNDEF do ano de 2018.


Sobre a situação com os professores, o gestor informa que tem seguido orientações do Tribunal de Contas da União (TCU) e de Contas dos Municípios (TCM). “A gente sabe que nesse montante do precatório tem sempre aquela discussão do rateio entre os professores, relativo aos 60%. Não é que seja contra do rateio, pois sempre estive ao lado dos professores nessa situação, só que hoje existe assuntos que são mais importantes. Hoje já tem orientações e decisão do próprio TCU de que não é para usar para o rateio, então é um dinheiro que, a partir de votações e decisões, se a gente não entrar em acordo com os professores vai ficar parado e a gente vai acompanhar um processo de desigualdade muito grande”, conclui.

FONTE: Da Redação
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

PMFS Coronavirus

TVGeral

Feira de Santana recebe mais 7 mil doses da vacina contra COVID-19
Publicidade
Corre que cura
Embasa 01
Radio Geral 2
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas