Feira de Santana
+30...+30° C
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Moda e Beleza

todas as notíciasseta

Descubra como remover ‘gordurinha’ localizada

Tratamentos estéticos como intradermoterapia e criolipólise prometem resultados em poucas sessões


08/12/2020 às 04:28h

Descubra como remover ‘gordurinha’ localizada
Crédito: Divulgação

Estima-se que a barriga seja uma das regiões do corpo com maior facilidade para acúmulo de gordura, devido a quantidade de adipócitos — células que armazenam gordura. Esse é um dos motivos pelos quais 37% dos brasileiros tem “cintura aumentada”, segundo avaliação da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), a mando do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

É do acúmulo de adipócitos no tecido corporal que surge a expressão gordura localizada. Embora a “cintura aumentada” dos brasileiros tenha origem na concentração de gordura na região do abdômen, o tecido adiposo também incide em coxas, flancos, glúteos, costas, joelhos e rosto.

 

Dados da PNS revelam que os homens compõem mais da metade dos brasileiros que possuem cintura aumentada — chegando a 21%, embora o descontentamento com a barriga seja mais comum entre as mulheres. Segundo a pesquisa A Beleza da Mulher Brasileira, quase 70% das entrevistadas declararam estar descontentes com a barriga. 

 

“Quando uma paciente aumenta o peso, seja por causas naturais ou fatores externos, a barriga é a primeira área a ser comprometida, seguida da região submentoniana, conhecida como papada”, a explicação é do biomédico esteta e revisor da Revista Brasileira de Estética, Vinicius Said.

 

Como remover a gordura localizada

 

Ainda esse ano, o periódico britânico The Sun destacou 6 tipos de barrigas diferentes, a exemplo da Bloated Belly (do inglês “barriga inchada”) e Stress Belly (barriga de stress). Embora as células adiposas se manifestem em regiões distintas nesses casos, a gordura localizada é uma condição comum que atinge, sobretudo, a região do abdômen inferior, e que pode incidir também no acúmulo de gordura da região pubiana.

 

Embora a gordura localizada possa ser diminuída com a redução no consumo de alimentos processados e salgados, mastigação correta e exercícios físicos, técnicas como intradermoterapia e criolipolise voltaram a crescer no último trimestre de 2020, entre os meses de julho a setembro, segundo análise do Google Trends. Isso porque os procedimentos estéticos não cirúrgicos ajudam a reduzir a região do abdômen em poucas sessões.

 

A procura pelos tratamentos pode ser feita a partir dos 16 anos, caso não haja interferências de desregulação hormonal. A observação é feita pelo especialista em biomedicina estética Vinicius Said, que alerta a importância da atividade física em paralelo a uma dieta equilibrada, a fim de otimizar os resultados dos procedimentos estéticos e manter uma vida saudável.

 

“É possível resolver a insatisfação estética da ‘gordurinha localizada’ em algumas sessões, com técnicas de: intradermoterapia, conhecida como enzimas; hidrolipoclasia não aspirativa; criolipolise, dentre outras. Essas técnicas são capazes de oferecer um resultado expressivo em pouquíssimas sessões, resolvendo o problema da modulação de gordura com praticidade e assertividade”, conclui.  

FONTE: VINÍCIUS SAID | Biomédico Esteta
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

PMFS Coronavirus

TVGeral

Feira de Santana recebe mais 7 mil doses da vacina contra COVID-19
Publicidade
Corre que cura
Embasa 4
Radio Geral 2
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas