Feira de Santana
+30...+30° C
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Municípios

todas as notíciasseta

Cabeleireiro vítima de espancamento recebe alta hospitalar

Alta ocorreu neste domingo (29), dez dias após o crime completar um mês. Rauan Pereira dos Santos, de 29 anos, estava internado no no Hospital Geral do Estado (HGE)


30/11/2020 às 07:22h

Cabeleireiro vítima de espancamento recebe alta hospitalar
Crédito: Divulgação

O cabeleireiro Rauan Pereira dos Santos, de 29 anos, que foi atacado brutalmente com facadas e pedradas no bairro Vila Ruy Barbosa, em Salvador, recebeu alta na tarde deste domingo (29). A informação foi confirmada ao G1 por Naiara Pereira, a irmã dele. Ele estava internado no Hospital Geral do Estado (HGE).

 

'Foi alguém que já foi com ódio no coração por ele ser homossexual', diz irmã de cabeleireiro. De acordo com Naiara, o irmão está lúcido e reagindo bem. Além disso, ela contou que o rapaz disse estar feliz por receber alta.

 

“Ele saiu por volta de 16h40. Ele conversou com a gente, mas algumas coisas estão desconexas, acho que por causa do medicamento. Ele está lúcido e reagindo bem. Ele disse estar muito feliz por causa da alta”, contou Naiara.


A mulher explicou ao G1 que Rauan ainda não come todos os alimentos, apenas pastosos e líquidos. Disse também que ele vai precisar voltar ao hospital em poucas semanas para uma revisão médica.

 

Rauan estava internado no Hospital Geral do Estado (HGE) desde o crime, que aconteceu no dia 20 de outubro deste ano. No dia 17 de novembro, após ficar em estado grave, ele já estava consciente e passou a respirar sozinho na terça.


O jovem teve todos os ossos da face quebrados e pulmões perfurados. No dia 13 de novembro, o Ministério Público da Bahia (MP-BA) denunciou um dos suspeitos de atacar Rauan. O outro é menor de idade.

 

O inquérito policial foi concluído em 29 de outubro e indiciava o suspeito por tentativa de latrocínio, que é quando uma pessoa tenta matar alguém para roubar os pertences dela.

 

O homem, identificado como Erisson Tiago dos Santos Silva confessou o crime. Ele foi preso em 24 de outubro, quatro dias após o crime, e teve prisão preventiva decretada no dia 26. Ele segue preso.

 

Não há detalhes sobre o andamento da situação do adolescente de 16 anos, apreendido com Erisson, e suspeito de participar do crime.

 

Caso
 

Rauan foi agredido com facadas e pedradas na madrugada do dia 20 de outubro, dentro da casa onde mora, no bairro Vila Ruy Barbosa.

 

Os suspeitos, na época, alegaram que agrediram Rauan porque ele não teria pago o dinheiro de um programa, feito pelos dois. Essa versão, entretanto, não consta no inquérito do caso. A família de Rauan afirma que ele foi vítima de crime de ódio, por homofobia.

 

Os vizinhos de Rauan contaram que ouviram muitos gritos durante o ocorrido. Segundo a vizinhança, não foi a primeira vez que os dois suspeitos estiveram no local. Antes de se tornar cabeleireiro, Rauan já foi modelo fotográfico, posou em revistas e participou de comerciais.


A família disse que ele sempre teve talento pra cuidar de cabelo, maquiagem, trabalhou em salão de beleza, mas ficou desempregado durante a pandemia da Covid-19 e estava decidido a ir morar em Portugal.

 

Os planos e preparativos para a viagem, que envolviam uma estadia em São Paulo, foram interrompidos pelo crime brutal. A família do cabeleireiro fez uma campanha nas redes sociais, onde divulga o caso, em busca de justiça.

REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

TVGeral

Desafio dos Craques, com a presença de Jorge Wagner
Publicidade
Corre que cura
DESAFIO CORRER É VIDA
Radio Geral 2
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas