Feira de Santana
+30...+30° C
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Cultura e Eventos

todas as notíciasseta

Encontro virtual discute aplicação da Lei Aldir Blanc

A reunião virtual terminou com alguns encaminhamentos que o Fórum pretende acompanhar de perto suas resoluções


18/07/2020 às 09:47h

Encontro virtual discute aplicação da Lei Aldir Blanc
Crédito: Reprodução

No primeiro dia de atuação do novo secretário de cultura de Feira de Santana, Jairo Carneiro Filho, o Fórum Permanente de Cultura articulou reunião virtual para ouvir do gestor público quais as prioridades que ele pretende atribuir para a pasta.


O encontro aconteceu na noite da última quinta-feira (16), e estiveram presentes trabalhadoras e trabalhadores da cultura de áreas diversas. Aloma Galeano, Elsimar Pondé, Kareen Mendes, Lorena Porto, Ludimila Barros, Maylla Pita, Raíssa Caldas, Uyatã Rayra, Viviane Macedo puderam se apresentar, descrever os objetivos e iniciativas do Fórum e dialogar sobre a implementação da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc Nº 14.017 de 29 de junho de 2020.


Os agentes de cultura presentes avaliaram o encontro como positivo, apesar de reconhecerem a complexidade e os danos que uma troca de secretário de cultura traz para o momento atual.


“É uma troca que acontece em um momento tão delicado como o que estamos passando, em plena pandemia, logo depois da aprovação de uma lei fundamental para o setor da cultura, momento de discussão, de resolver as formas de implementação da lei nos municípios e estados, principalmente para um município como Feira com um setor cultural tão grande, tão representativo e tão importante para todo e estado. Quando a gente troca gestor, a gente tem, muitas vezes, uma interrupção das políticas que estavam sendo tocadas, sem falar do processo de adaptação do novo gestor”, explica a pesquisadora e ativista cultural, Raísa Caldas.


A disponibilidade e abertura para o diálogo do secretário Jairo Carneiro Filho, também, foi reconhecida. Mas, ficou evidente a preocupação com ações efetivas, para além da narrativa política. Segundo o produtor cultural Joilson Santos, o ex-secretário Edson Borges também chegou na pasta com disposição para dialogar com a categoria, mas na prática, não promoveu a posse do Conselho de Cultura eleito há dois anos.


A reunião virtual terminou com alguns encaminhamentos que o Fórum pretende acompanhar de perto suas resoluções.


São eles:


1º) Validar os nomes da representação da sociedade civil para compor comitê gestor. Nomes indicados pelo Fórum de Cultura em diversas reuniões ampliadas;


2º) Em caráter de urgência, decretar Comitê Gestor consultivo e deliberativo para participar da implementação ampla e democrática da Lei Aldir Blanc em Feira de Santana;


3º) Disponibilizar carro de som e comunicação em rádio como um verdadeiro mutirão para alcançar agentes culturais periféricos com dificuldade de acesso à internet, a fim de angariar o máximo de cadastros e beneficiários da Lei;


4º) Disponibilizar um número de WhatsApp da SECEL e divulgá-lo amplamente como canal de comunicação entre o governo municipal e os agentes culturais, sobretudo os periféricos, para que possam tirar dúvidas e ter suporte a respeito do cadastramento e sobre a implementação da Lei. É fundamental que este canal seja administrado por pessoas devidamente treinadas para um atendimento apropriado e respeitoso;


5º) Cumprir agenda quinzenal de diálogos entre o secretário de cultura e a sociedade civil, durante a pademia pelo novo coronavírus.

REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

BAHIA AQUI É TRABALHO

TVGeral

Live Rodrigo e Gabbriel EVOLUTION
Publicidade
Radio Geral 2
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas