Feira de Santana
+30...+30° C
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Geral

todas as notíciasseta

Estudantes querem redução da mensalidade pela metade

As faculdades estão utilizando as plataformas digitais para dar continuidade nas aulas e os valores dos cursos oferecidos nessa modalidade, geralmente, têm mensalidade na metade do preço


11/07/2020 às 07:38h

Estudantes querem redução da mensalidade pela metade
Crédito: Reprodução

O movimento que está acontecendo em Salvador, depois que o Ministério Público da Bahia ajuizou ação civil pública contra 15 Instituições de Ensino Superior (IES) requerendo que essas faculdades da capital reduzam em 30% o valor da mensalidade em virtude da pandemia que assusta a humanidade, está servindo de motivação para estudantes em Feira de Santana que já estão fazendo protestos contra as medidas tomadas por faculdades na cidade.


Embora se reconheça como positiva e importante a ação do MP, estudantes dizem que órgão poderia estabelecer um percentual maior de desconto, já que as IES não estão oferecendo serviços educacionais de forma presencial. Por conta disto, eles entendem que a redução no valor das mensalidades nos cursos presenciais deve seguir o mesmo critério para estabelecer a planilha dos cursos oferecidos na modalidade EaD, já que as faculdades estão utilizando as plataformas digitais para dar continuidade nas aulas e os valores dos cursos oferecidos nessa modalidade, geralmente, têm mensalidade na metade do preço.


Uma aluna de Psicologia da UniFTC ouvida por nossa reportagem afirmou que além da falta de um desconto justo, “a faculdade insiste em impor uma rematrícula para o novo semestre, mesmo que às escuras”. Ela paga R$1.464 e está descontente com o posicionamento da instituição.


O mesmo ocorre com um aluno de Enfermagem da Pitágoras. Ele alegou pagar R$ 1.200 na mensalidade e, de acordo com ele, quando foi questionar sobre a possibilidade de redução do preço, a faculdade alegou que reverteu os gastos com as aulas presenciais em investimentos em tecnologia para manter o ensino EaD.


As outras faculdades procuradas foram FAT - Faculdade Anísio Teixeira; UNIFACS – Universidade Salvador; UNEF – Unidade de Ensino Superior de Feira de Santana; FAN - Faculdade Nobre. Todas deram aos alunos o desconto de 30%.


A FAT ofereceu também a negociação de mensalidades em aberto. Entretanto, com a redução dos gastos com a estrutura montada para o ensino presencial, o clamor da classe estudantil é que, no mínimo, o desconto oferecido durante a pandemia não seja inferior a 50%. “Queremos desconto de, pelo menos, metade do valor da mensalidade”, afirmou uma das estudantes.


Uma estudante da FAT conversou com nossa reportagem e afirmou que, mesmo no contexto da pandemia, continua pagando integralmente o valor da mensalidade R$ 642. Ela contou que, em conversa com um colega, descobriu que ele pagou sua mensalidade com desconto de 30% e que a faculdade, em momento algum a informou de que estava concedendo desconto a estudantes. “Estou revoltada e vou procurar a faculdade para receber meu dinheiro de volta, porque não é justo conceder desconto para uns e para outros não”, afirmou, revoltada, a estudante que pediu sigilo de identidade. Inconformados com a situação, os estudantes buscam o que chamam de desconto justo já que as salas de aula não estão funcionando e todos estão estudando na modalidade EaD.


Por isso, estão fazendo protesto virtual contra a postura de instituições que não estão concedendo desconto para a classe estudantil. Batizado de “Sem redução, sem matrícula”, o protesto tem ganhando corpo e forma, sobretudo, nas redes sociais.

FONTE: Da Redação
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

TVGeral

Live Os HOMENS SEM SENTIMENTOS
Publicidade
Estacio  ON
Radio Geral 2
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas