Feira de Santana
+30...+30° C
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Municípios

todas as notíciasseta

Produção industrial baiana cresce 7,6% de abril para maio

Segundo IBGE, o setor teve queda (-20,7%) frente a maio de 2019


10/07/2020 às 03:02h

Produção industrial baiana cresce 7,6% de abril para maio
Crédito: Reprodução

Em maio, a produção industrial da Bahia voltou a avançar (7,6%) frente ao mês anterior, na comparação com ajuste sazonal, após ter apresentado a maior queda em 18 anos, na passagem de março para abril (-24,2%), segundo a Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física (PIM-PF) Regional, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatistica (IBGE).


A alta de abril para maio reflete a volta da produção de algumas unidades após a suspensão das atividades por conta da pandemia da Covid-19, além de ser influenciada pela baixa base de comparação.


Entretanto, o resultado positivo, ainda não chegou perto de superar as perdas acumuladas em razão da pandemia. Nos três meses de março a maio, a queda acumulada na produção industrial baiana foi de -22,8%.


De abril para maio, a alta da atividade fabril na Bahia (7,6%%) foi um pouco maior que a nacional: a produção industrial brasileira cresceu 7,0% nessa comparação. Houve resultados positivos em 12 dos 15 locais pesquisados pelo IBGE.


Paraná (24,1%), Pernambuco (20,5%) e Amazonas (17,3%) lideraram no crescimento, enquanto Espírito Santo (-7,8%), Ceará (-0,8%) e Pará (-0,8%) mostraram retrações.
Em relação a maio de 2019, a produção industrial baiana seguiu em queda (-20,7%), ainda que um pouco menor que a nacional (-21,9%). Foi o segundo resultado fortemente negativo no ano e o pior para um mês de maio, no estado, na série histórica da Pesquisa Industrial Mensal (PIM-PF) Regional, iniciada em 2002.


Dentre as 15 áreas pesquisadas, 14 tiveram quedas na comparação com maio de 2019, com destaques para Ceará (-50,8%), Amazonas (-47,3%) e Espírito Santo (-18,5%). Goiás (1,5%) foi o único estado a apresentar resultado positivo.


Considerando o meses da pandemia da Covid-19 (março, abril e maio), a indústria baiana tem queda acumulada de -14,3% em relação ao mesmo período de 2019.


No ano de 2020, a produção da indústria no estado acumula perda de-5,9%, em relação ao mesmo período de 2019. O resultado é melhor que o do Brasil como um todo (-11,2%). Já nos 12 meses encerrados em maio, a indústria na Bahia também se mantém no negativo (-5,1%), frente aos 12 meses imediatamente anteriores. O resultado está bem pouco acima do nacional (-5,4%).  

REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

TVGeral

Live Os HOMENS SEM SENTIMENTOS
Publicidade
Estacio  ON
Radio Geral 2
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas