Feira de Santana
+30...+30° C
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Moda e Beleza

todas as notíciasseta

Piercing: acessório de luxo demonstra irreverência e estilo

Para o body piercing, Filipe da Silva Santos (Jones), ‘o piercing se popularizou com a diversidade de joias no mercado, passou a ser um acessório de luxo bastante procurado’


10/05/2020 às 07:25h

Piercing: acessório de luxo demonstra irreverência e estilo
Crédito: Reprodução

A visão das pessoas com relação ao piercing é bem diferente de anos atrás. No século 19, a prática caiu em desábito e passou, a ser discriminada e vista como uma coisa marginalizada. Mas, durante os anos 1960, o piercing renasceu com o movimento hippie. Agora a peça passou a ser vista como um acessório de luxo que pode significar autoconfiança e demonstrar irreverência e estilo.


A cada dia surgem no mercado vários modelos de piercings dos mais discretos e delicados, aos mais extravagantes e técnicas inovadores. O Surface e o Microdermal são piercings que andam em alta ultimamente. Além de técnicas tradicionais que se renovam com algumas alterações. No entanto, para quem deseja ousar, existem diversos modelos para por em quase toda a parte do corpo.


Segundo o body piercing, Felipe da Silva Santos, conhecido popularmente por Jones, nome que leva o seu estúdio Jones Piercing, o piercing deixou de ser uma coisa marginalizada. “Hoje em dia o piercing se popularizou e com a diversidade de joias no mercado, passou a ser um acessório de luxo bastante procurado. A procura fica entre 50% pela qualidade. Com base nos cadastros que são feitos no pré-procedimentos, consigo atingir tanto o público adolescente quanto o adulto, com faixa etária entre 18 até 50 anos, levando em conta que a procura dos menores de idade ainda é grande. Porém, o público de maior número ainda é o feminino”, observa.


Ainda segundo Filipe, body piercing é uma profissão com má aceitação em alguns públicos e bastante arriscada para o profissional e cliente se feito de forma irregular. “Sou muito grato pelas pessoas que procuram meu serviço. Como forma de agradecimento, dou o meu melhor todos os dias. Uma dica para quem vai iniciar nesse ramo. Se entrar apenas visando o dinheiro é melhor procurar outra área, você precisa amar muito, ser dedicado, gentil, saber ouvir cada cliente, ser honesto nas suas palavras e atitudes”, pontuou.


De acordo com as normas da Anvisa, (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), os estúdios só podem permitir que menores de 18 anos façam o piercing se estiverem acompanhados pelos pais ou contarem com uma autorização assinada por eles. “Público menor de 18 anos é atendido com um responsável legal e as recomendações passadas para o mesmo”, ressalta o body piercing.


Boas referências


A cada dia surgem no mercado vários modelos de piercings dos mais discretos e delicados, aos mais extravagantes.


Para um piercing ser seguro é necessário escolher bem o profissional que atende, procurando sempre boas referências de procedimentos executados e cicatrizados. O material precisa ser 100% descartável, joias hipoalergênicas, instrumentação e joias esterilizadas em autoclave, e o cliente precisa seguir todas as recomendações passadas pelo profissional.


Os materiais podem ser diferentes a cada procedimento, porém estão sempre presentes as pinças, tesouras, gases isoladores em SMS, luva estéril, violeta, touca, máscara, avental cirúrgico, soluções degermantes, entre outros. Vale ressaltar que pode haver riscos de inflamações e infecções se os clientes e o profissional não seguirem os protocolos de higienização e cuidados.


De acordo com Jones, após colocar o piercing deve evitar comer camarão, carne de porco e derivados, embutidos em geral e frituras em excesso. “A higiene não pode ser feita com álcool /iodo/água oxigenada, ou até mesmo o uso de pomadas. O ideal é que seja feita com sabonete neutro líquido uma vez ao dia, e salmoura todas as noites. Durante o processo de cicatrização deve evitar tocar na região, evitar banho de mar e piscina, e retornar ao estúdio após 20 dias para ser avaliado o local”, informou.


Para Jones, o segredo de um piercing seguro é conhecer o profissional que está atendendo e saber sobre as condições do ambiente de trabalho dele. “Peça para ver onde esteriliza seus materiais, exija o laudo das joias, observe se ele abre o material descartável na presença do cliente, observe como faz o descarte do material e a ética profissional. Muitas vezes por não entender sobre técnicas do procedimento, o cliente acaba caindo na ‘lábia’ dos charlatões que agem de má fé e contra a saúde do cliente, deixando de seguir os padrões citados acima”, declarou.


O body piercing finalizou dizendo que é otimista com relação a profissão. “A cada dia vejo o mercado de piercing crescendo. Tem surgido novas técnicas, inúmeros modelos de joias, novas agulhas, métodos menos invasivos, e novos profissionais se destacando para melhor satisfação e saúde dos clientes. Pensando nisso, há dois anos montamos esse estúdio específico de piercing. Inclusive é o primeiro e único estúdio exclusivo de perfurações corporais da cidade. Por isso, uso as redes sociais para mostrar como funcionam os bastidores dessa profissão tão mal vista por certo público”, salientou.


Maiores informações ou tirar dúvidas através do telefone (75) 98265-5612 ou pelo Instagram @jones_piercing.

REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

TVGeral

Live do Grupo DIBEMCOMAVIDA
Publicidade
Radio Geral 2
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas