Feira de Santana
+30...+30° C
Dólar:   R$ 4,146
Euro:   R$ 4,841
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Geral

todas as notíciasseta

Em inauguração, pedalinho afunda no Parque da Lagoa

Era o dia da inauguração dos equipamentos - o último domingo (9) - na lagoa do parque e muitas famílias estavam no espaço público


13/02/2020 às 04:52h

Em inauguração, pedalinho afunda no Parque da Lagoa
Crédito: Reprodução

O que era para ser uma tarde de domingo de lazer para a família da empresária Jamile Embirussu Lima Fiscina, por pouco não termina em tragédia. Um dos cinco pedalinhos que foram transferidos do Parque da Cidade Frei José Monteiro Sobrinho para o Parque da Lagoa Erivaldo Cerqueira afundou com três pessoas a bordo: um casal e uma criança de 2 anos.


Era o dia da inauguração dos equipamentos - o último domingo (9) - na lagoa do parque e muitas famílias estavam no espaço público. Porém, seguindo Jamile Fiscina, em entrevista ao Folha do Estado, no dia não existia uma equipe de salvamento ou de segurança, apesar do uso de coletes salva-vidas. Ela, o esposo e a filha de dois anos usavam o mesmo equipamento.


"Na hora que entrei no pedalinho eu já senti ele inclinando para o lado do meu marido, como nunca tinha entrado em um pedalinho, pensei que fosse normal, quando estávamos pedalando, ele foi cada vez mais afunfando, quando percebi que não era mais normal, falei para retornar para onde embarcamos, quando retornamos o pedalinho virou, primeiro para o lado dele e depois virou para o meu, minha filha caiu por cima da minha cabeça. Ficamos embaixo do pedalinho. Estava muita rotatividade", contou.


"Foram populares que se jogaram na lagoa, até chamaram pelo Corpo de Bombeiros”, completou. Jamile ainda relatou que com o contato com água da lagoa, a filha de dois anos apresentou placas vermelhas na pele, precisando ser medicada. “Estou revoltada. Não tinha nenhuma equipe de saúde, nem enfermeiro, nem nada. Não tive nenhum tipo de atendimento médico, nenhum para medir a pressão, nada. Levai minha filha para o hospital no meu carro", finalizou.


Em nota, a Secretaria Municipal de Serviços Públicos (SESP) disse que não houve defeito ou vazamento no equipamento e que segundo a equipe responsável pela manutenção do equipamento houve movimento inadequado. Ainda segundo a nota, as cinco unidades de pedalinho foram testadas e tiveram a sua estrutura checada previamente.


Porém acidentes com pedalinhos não são novidade. Em 2014, foi retratado nas páginas do jornal Folha do Estado, um acidente no Parque da Cidade Frei José Monteiro Sobrinho, em julho daquele ano, que vitimou um adulto e duas crianças. Segundo testemunhas, as vítimas teriam pulado na lagoa quando perceberam que havia água demais entrando no veículo.

 

 


Não houve vazamento em pedalinho que afundou no lago do Parque Erivaldo Cerqueira, afirma diretor


A Secretaria Municipal de Serviços Públicos informa que não houve defeito ou vazamento no pedalinho que afundou no último domingo, com um casal e uma criança, em passeio no lago do Parque Erivaldo Cerqueira, de propriedade da Prefeitura de Feira de Santana. A avaliação da equipe responsável pela manutenção do equipamento é de que pode ter ocorrido movimento inadequado, a bordo da embarcação, por parte de um dos seus ocupantes.


Conforme o diretor de Áreas Verdes do Município, João Falcão, as cinco unidades de pedalinho foram testadas e tiveram a sua estrutura checada previamente. O veículo que acidentalmente afundou com o casal foi usado anteriormente por várias outras pessoas. “Muito provavelmente ocorreu algum movimento brusco lateral, provocando o incidente, não por qualquer problema estrutural ou vazamento”.


O secretário de Serviços Públicos, Justiniano França, esteve pessoalmente no local, para prestar apoio ao casal e a criança. “Felizmente todos saíram sem ferimentos”, diz. Ele esclarece que havia bombeiro civil no local para o caso de prestação de socorro, além da equipe de segurança do parque, com técnica em mergulho, e a Guarda Municipal.


A bombeira civil e técnica de enfermagem Mariana Domingos de Lima Tourinho, que se encontrava no parque, em serviço, atesta em relatório que havia no local “todos os equipamentos de segurança” necessários, tais como boia, flutuador, prancha e cordas. E que, no pedalinho que afundou, os ocupantes estavam usando coletes, como determina a legislação.

FONTE: Da Redação
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

PMFS

TVGeral

Micareta de Feira 2020
Publicidade
Santana
Trail 66
Vilage
PMFS
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas