Feira de Santana
+30...+30° C
Dólar:   R$ 3,678
Euro:   R$ 4,342
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Lutas e Artes marciais

todas as notíciasseta


Empresário diz que lutador tem 95% de chances de lutar

Segundo Malki Kawa, haverá uma audiência com a Comissão Atlética da Califórnia no fim de fevereiro, e ele acredita que em março tudo estará esclarecido e o atleta liberado para voltar ao UFC


14/02/2018 às 09:36h

Empresário diz que lutador tem 95% de chances de lutar
Empresário de Jon Jones acredita que ele tem 95% de chances de voltar a lutar em 2018 (Foto: Evelyn Rodrigues)

A ausência de Jon Jones dos octógonos do UFC pode ser bem menor do que a maioria das pessoas imaginam. Pelo menos é nisso que acredita o empresário do lutador, Malki Kawa. Segundo ele, existe uma possibilidade de 95% de Jones voltar a lutar no UFC ainda em 2018. Em entrevista ao "Luke Thomas Show", Kawa diz estar confiante de que a defesa do lutador tem argumentos sólidos e provas de que ele não teve nenhuma intenção de usar nenhum tipo de substância proibida.

 

- Teremos uma audiência com a Comissão Atlética da Califórnia no fim de fevereiro, na qual acredito que tenhamos mais clareza sobre o assunto. Esperamos que a investigação da USADA se encerre até lá. Espero que tudo aconteça desta maneira, e acredito que no fim de março, com certeza, tudo estará resolvido. Eu diria quet existe uma chance de 95% de que ele voltará a lutar ainda em 2018.

 

- Se a USADA (Associação Antidoping dos EUA) é uma organização respeitável, e eu acredito que é, ela compilará todas as informações obtidas, todas as entrevistas que eles fizeram e tudo que eles analisaram, e verá que Jon Jones não trapaceou, e que ele não usou intencionalmente nenhum tipo de substância. Acredito que eles saibam disso, e que todos possam chegar a essa mesma conclusão baseados nas circunstâncias. Isso é o máximo que eu vou falar sobre o assunto nesse momento, porque ele está obviamente em andamento.

 

O exame antidoping de Jon Jones feito antes da luta contra Daniel Cormier no UFC 214, em julho de 2017, apontou a presença do esteroide anabolizante Turinabol. Jones alega que jamais fez uso desta substância e alega que houve contaminação dos suplementos utilizados durante sua preparação para a luta em que nocauteou o então campeão no terceiro round.

FONTE: Combate
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

TVGeral

Bazar Solidário direcionado às famílias carentes de Feira de Santana- TvGeral.com.br
Publicidade
Bruno Best Travel
Vilage Marcas e Patentes
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas