Feira de Santana
+30...+30° C
Dólar:   R$ 3,221
Euro:   R$ 3,999
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Segurança

todas as notíciasseta


Presídio de Feira ganham reforços nas guaritas

O RISG aponta que são necessários três homens para cada guarita


09/02/2018 às 09:06h

Presídio de Feira ganham reforços nas guaritas
Crédito: Gleidson Santos/FE

Após decisão judicial a segurança dos presídios passa a ser reforçada. As guaritas que contavam com apenas dois policiais militares ganham mais um militar de prontidão. A determinação segue o Regulamento Interno e dos Serviços Gerais (RISG) que é uma regra do exército que a Polícia Militar (PM) utiliza como suprimento, tendo em vista que a PM não possui regra própria.


O RISG aponta que são necessários três homens para cada guarita, um em cima da guarita e dois no alojamento de prontidão. Até então na distribuição interna diária dos policiais a administração da polícia militar costuma colocar dois policiais militares para cada guarita, 1 na guarita e outro no alojamento de prontidão.


Agora a guarda do presídio regional de Feira de Santana tem decisão judicial e mandato de segurança antecipando a tutela com ordem para que se cumpra o RISG e se coloque três policiais para cada guarita habitada.


De acordo o diretor regional da ASPRA, Josafá Ramos, a decisão do Tribunal de Justiça, assinada pela desembargadora Lígia Ramos, foi proeminente do tribunal de justiça tendo em vista que todos os desembargadores decidiram na mesma direção.


O diretor comemorou a decisão “é uma decisão fabulosa, porque já viemos com o dilema a muito tempo desde 1997, quando eu trabalhei no presidio de Feira e passei por esses sacrifícios. Esse resultado pra gente nos deixar envaidecidos, felizes porque passamos por aquilo 18 anos, sem força pra vencer e hoje a gente consegue judicialmente fazer com que os colegas possam ter essa decisão justa e aplicasse a diversas guardas pela Bahia toda, inclusive guarda de quarteis”.


A presença de um terceiro militar irá auxiliar em questões emergenciais como, por exemplo, se houver fuga ou rebelião, aqueles que estão no alojamento serão utilizados como força de atuação no campo, na caça, no resgate, no embargo para impedir a violação que venha acontecer. Nos próximos dias a mudança já deverá ser observada, nas guaritas dos presídios. 

FONTE: Da Redação
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

TVGeral

Bronzeamento de fita é nova tendência em Feira
Publicidade
Bruno Best Travel
Vilage Marcas e Patentes
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas