Feira de Santana
+30...+30° C
Dólar:   R$ 3,261
Euro:   R$ 3,838
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Carnaval

todas as notíciasseta


BaianaSystem está fora do Furdunço: ‘É difícil tocar aqui’

Vocalista da banda afirmou não ter sido informado sobre ausência no pré-carnaval de 2018 e criticou a justificativa obtida pelo bahia.ba


01/11/2017 às 04:41h

BaianaSystem está fora do Furdunço: ‘É difícil tocar aqui’
Crédito: Reprodução

Os fãs de BaianaSystem, acostumados a curtir o som do grupo no pré-Carnaval de Salvador – como no Furdunço –, não vão contar com a “Máquina de Louco” na festa em 2018.

 

O bahia.ba apurou com a prefeitura, que a banda, alvo de polêmica (veja aqui e aqui) na edição de 2017 ao puxar o coro “Fora Temer“, não vai participar do evento que antecede a folia momesca no próximo ano.

 

A justificativa do Executivo municipal é de que atrações como BaianaSystem e Leo Santana descaracterizam a proposta por serem “bombadas”. A multidão gerada pelo modelo, inclusive, foi criticada por artistas na época e reconhecida pela gestão soteropolitana (veja aqui, aqui, aqui e aqui).

 

Contatado pela reportagem nesta quarta-feira (1°), o vocalista do grupo, Russo Passapusso, afirmou que não está “sabendo de nada” sobre a decisão. “Não falaram nada com a gente. As informações sempre chegam de fora, picotadas, através de uma notícia, não vem através de um contato”, protestou.

 

O músico discordou do argumento da gestão municipal e criticou a falta de valorização do poder público local com os artistas da terra. “Antes não tinham bandas grandes, depois movimentaram os blocos maiores, e agora vão tirar Baiana por isso? Não consigo entender muito bem esse raciocínio. Tomara que a gente consiga tocar em Salvador, senão, infelizmente, vamos tocar em outros lugares e continuar essa história. É bem difícil de conseguir tocar as coisas aqui”, sentenciou.

 

Em relação ao Furdunço deste ano, Passapusso considerou o resultado “brutal” e disse que foram feitas as adaptações solicitadas pela administração do prefeito ACM Neto (DEM). “Tocamos em vários momentos no período do Carnaval. Houve proteção, mudança de equipamento por causa da poluição sonora e vários aspectos. Tem que falar que o Furdunço funcionou. Enquanto tiver gente curtindo sem violência, é cada vez melhor. A quantidade de pessoas não determina a impossibilidade de acontecer”, avaliou o vocalista.

 

Apesar de descartar a presença no Fuzuê e no Furdunço, a prefeitura disse ter a intenção de contratar a banda para os dias oficiais do carnaval.

FONTE: bahia.ba
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

TVGeral

Confira programa com entrevista artistas e personalidades por Lusitania Mel.
Publicidade
Bruno Best Travel
Mamãe 6 estrelas
PMFS RUA VIVA
Vilage Marcas e Patentes
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas