Feira de Santana
+30...+30° C
Dólar:   R$ 3,261
Euro:   R$ 3,838
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

São João

todas as notíciasseta


Com custo reduzido, Arraiá foi sucesso, avalia secretário

‘Para realizar os festejos juninos, o governo teve um custo entre R$ 2 e R$ 3 milhões’


04/07/2017 às 09:31h

Com custo reduzido, Arraiá foi sucesso, avalia secretário
Crédito: Reprodução

Com o nome de "Arraiá de Feira", os festejos juninos da Princesa do Sertão mais uma vez superaram as expectativas do público e do governo municipal. A festa mais uma vez trouxe para a cidade grandes atrações musicais de renome nacional, a exemplo das cantoras Joelma e Solange Almeida, dos cantores Tayrone e Pablo e das bandas Caviar com Rapadura, Fulô de Mandacaru e Arreio de Ouro.


Como já é de tradição, os shows foram realizados nos distritos de Maria Quitéria (São José) e Tiquaruçu, entre os dias 22 e 24 de junho, e em Humildes, Bonfim de Feira e Jaíba, entre os dias 29 e 1 de julho.


A prefeitura Municipal de Feira de Santana divulgou através da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, que este ano a economia em relação aos festejos juninos de 2016 foi de 30%. Quando perguntado sobre a parcela de contribuição da inciativa privada na festa, o secretário da pasta Edson Borges não soube explicar o valor exato aplicado, porém afirmou que foram gastos pelo governo de R$ 2 a R$ 3 milhões. "Foi uma das festas mais baratas que já realizamos", disse Borges.


A estimativa de público nos festejos de São José e de Humildes foi de cerca de 20 mil pessoas por noite. "Os festejos juninos em Feira são muito grandes, começam muito antes do São João e do São Pedro, tem o Arraiá do Comércio, tem os sanfoneiros no Mercado de Arte, são o nosso esquenta. Eu não conheço nenhum município que faça mais festas de São João e São Pedro, pois fizemos festas de alto nível em cinco distritos, todos com praças lotadas em todas as noites", afirmou o secretário.


Avaliação


Edson Borges avaliou positivamente os festejos juninos de Feira de Santana. Segundo ele, a prefeitura não encontrou dificuldades para a realização do evento. "Não vi queixas, não ouvi reclamações, não vi problemas, ao contrário. A única dificuldade que tivemos, foi não ter trazido o cantor Dorgival Dantas. As festas juninas estão crescendo muito em Feira, e talvez um pequeno problema que poderemos resolver, é a questão da locomoção. Por exemplo, se você quiser aproveitar o São Pedro de Jaíba, quando estiver a 1 km antes, já vai enfrentar congestionamentos, mas em compensação, é uma festa que vem agradando muito", disse.


Sobre questões envolvendo a rede elétrica e a Coelba, o titular da pasta respondeu: "Nós usamos geradores para os palcos, não fazemos o trabalho de palco com a Coelba, eles reforçam a carga elétrica dos locais e fazem as ligações de barracas, houve sim um pequeno problema em Bonfim de Feira, mas acredito que não tenha sido culpa da Coelba. Os barraqueiros estavam avisados das exigências para poder ligar a energia, mas logo foi resolvido e não teve prejuízo para ninguém", afirmou.

 

Com relação a mistura de ritmos nos festejos juninos, onde o forró deveria predominar, Edson Borges afirmou que existiu a necessidade de atender ao gosto de todos os públicos, mas que o forró predominou nas grades de todos os distritos. "O São João de Campina Grande teve até DJ, teve funk, então é uma discussão nacional, agora Feira tem uma variedade muito grande de público e gostos, porém, contratamos 72 atrações para o São João e São Pedro, e 58 delas foram de forró autêntico, 70% das atrações."


Já o diretor de eventos, Naron Vasconcelos, afirmou que o Arraiá de Feira foi um sucesso, levando em consideração o curto prazo para a organização. "A nossa avaliação é muito positiva, diante das dificuldades que tivemos para formatar os festejos juninos, pois tivemos uma Micareta que hoje é o maior evento de Feira de Santana e o segundo maior evento do estado da Bahia, ficando apenas com 20 dias úteis para a realização do segundo maior evento da cidade, mas diante de muito esforço e comprometimento por parte da nossa equipe, que é pequena, estamos realizando de uma forma que tenho certeza que não está comprometendo e nem vai comprometer, hoje estou gratificado e satisfeito com os resultados até aqui. Independentemente do resultado do sucesso e da demanda de público que estamos recebendo, ainda conseguimos atingir o objetivo de fazer um São João e um São Pedro com 30% a menos do que fizemos no ano passado", comemorou.


Expofeira


O secretário Edson Borges afirmou que a organização da Expofeira deste ano já está a todo vapor. Como foi divulgada, a primeira atração confirmada já é o cantor Dorgival Dantas, porém sobre as próximas atrações, Borges disse que os estudos e negociações ainda estão em andamento, e não descartou as contratações das cantoras Joelma e Solange, que foram mais bem avaliadas pelo público em geral.


"A Expofeira está batendo na porta, as contratações dependem muito de valor de cachê, de data disponível, mas já estamos pensando na Micareta 2018. A Micareta de Feira não tem um regimento, um regulamento, e é nisso que estou trabalhando, pois tudo tem que ter regra. Vamos começar a preparar também o regimento dos festejos juninos do ano que vem, assim como do Natal Encantado, que está batendo na porta, semana que vem já teremos uma reunião com um potencial patrocinador", concluiu. A Expofeira deverá acontecer entre os dias 3 e 10 de setembro, no Parque de Exposição de Feira de Santana.

FONTE: Da Redação
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

TVGeral

Confira programa com entrevista artistas e personalidades por Lusitania Mel.
Publicidade
Bruno Best Travel
Mamãe 6 estrelas
PMFS RUA VIVA
Vilage Marcas e Patentes
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas