Feira de Santana
+30...+30° C
Dólar:   R$ 3,154
Euro:   R$ 3,677
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Educação

todas as notíciasseta


Nova escola pretende unir ensino médio e profissional

Diversas autoridades estiveram presentes no evento ocorrido na manhã, de ontem, no SESI


19/05/2017 às 08:28h

Nova escola pretende unir ensino médio e profissional
Crédito: Mário Sepúlveda/FE

Foi inaugurada na última quinta-feira (18) as novas ampliações do Serviço Social da Indústria (SESI) de Feira de Santana. Dentre as principais mudanças estava a Instalação da Escola SESI José Carvalho e a nova unidade do Instituto Euvaldo Lodi (IEL). A iniciativa tem a parceria com a Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). 


A Escola SESI José Carvalho (EBEP), que teve início em 2017, traz ao município uma nova forma de ensino médio, articulando a ele o ensino profissionalizante, através de matérias que serão disponibilizadas, ao longo de 4 anos, sobre comportamento no mercado de trabalho e profissionalização. "As novidades da escola é a metodologia diferenciada. O EBEP, ensino médio integrado a ensino profissionalizante, que tem parceria com o Senai, visa o futuro desse aluno. Quando a gente fala de ensino médio de alta qualidade, atrelado a profissionalização de alta qualidade do Senai, só pode dar em uma coisa muito boa", explica Luiz Figueiredo, gerente da unidade Sesi Feira de Santana.


Os resultados dessa instituição já podem ser constatados em outras unidades. "75% dos alunos do SESI, que seguem os cursos profissionalizantes a partir do terceiro ano, saem empregados. Essa é uma media que pouquíssimas instituições conseguem ter. A indústria já fica de olho nesses alunos desde o segundo ano, porque eles sabem que esse programa foi desenvolvido para o mercado de trabalho", diz o gerente do SESI.


O presidente da FIEB, Ricardo Alban, destacou a importância da implantação do Sistema S, como é chamada toda a estrutura modificada, em Feira. "Não poderíamos deixar Feira sem estar na nossa prioridade. Com essa ampliação dos serviços do Sistema S, que nesse caso é o SESI e o IEL, junto com a Escola José Carvalho, temos procurado capacitar Feira fazendo com que a proporcione e capacite a retomada do crescimento".


A escola não é a única mudança para melhorar a qualidade do atendimento a população, também foi lançada a nova unidade do IEL. "Nossa unidade foi toda requalificada. O SESI hoje tem como proporcionar um atendimento bem maior e de melhor qualidade. Além da escola, nós temos um Centro Esportivo com ginásios, o segundo melhor campo da cidade, e cursos para as mais diversas atividades esportivas; novas especialidades em Odontologia e Segurança e Saúde no Trabalho", conta ele.


Com 4.390 metros quadrados de área construída, a Escola José de Carvalho esta anexada a uma área de 21 mil metros quadrados que reúne os serviços de Qualidade de Vida do SESI, oferecendo área de Saúde Ocupacional e Segurança do Trabalho e Esportes. Homenageado in memoriam, o engenheiro civil José Carvalho, especializado em Metalurgia e Mineração, é responsável pela criação da Companhia de Ferro Ligas da Bahia (FERBASA), uma das maiores e mais importantes empresas do Estado, além da Fundação José Carvalho, entidade sem fins lucrativos que possibilitou o acesso de milhares de crianças e adolescentes o acesso à educação de excelência.


A escola conta com dois pavimentos, onde estão distribuídas 12 salas de aula dotadas de laboratórios de Robótica, Física, Química, Biologia, Informática e uma biblioteca. Os alunos também têm acesso a um Centro Esportivo com quadra poliesportiva coberta, academia e uma gama de cursos de atividades físicas.


A unidade conta ainda com um Centro Cultural dotado de 300 lugares, à disposição da comunidade escolar nas atividades de extensão pedagógica, como para a realização de atividades corporativas e institucionais do SESI e parceiros da indústria.


Matricula na Escola SESI


A Escola SESI José Carvalho possui características de escolas de mercado, conhecidas como particular. Para ingressar nela, é necessário apresentar o histórico escolar. Filhos de industriários podem vir a ter descontos de acordo com o salário que recebem. Também é oferecida uma pequena porcentagem para matrículas gratuitas. Para isso é preciso fazer uma prova, um processo seletivo, precisa comprovar baixa renda.

FONTE: Mário Sepúlveda
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

TVGeral

Aumento no valor do combustível desagrada consumidor - TvGeral.com.br
Publicidade
Mamãe 6 estrelas
Bruno Best Travel
Instituto
PMFS Amamentar
Vilage Marcas e Patentes
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas