Feira de Santana
+30...+30° C
Dólar:   R$ 3,063
Euro:   R$ 3,239
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Turismo

todas as notíciasseta


Festa D'Ajuda fortalece turismo no Recôncavo

A Festa de Nossa Senhora D’Ajuda segue até o dia 22 e tem o ponto alto no dia 19, quando acontece a missa festiva, às 19h30, seguida de procissão


12/11/2016 às 08:48h

Festa D'Ajuda fortalece turismo no Recôncavo
Crédito: Tatiana Azeviche/Setur

A partir da meia-noite deste domingo (13), o desfile do Terno do Silêncio abre a programação de uma das manifestações populares mais antigas da Bahia. A Festa de Nossa Senhora D’Ajuda, no município de Cachoeira, no Recôncavo Baiano, entretém moradores e visitantes da cidade, tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

 

No mesmo dia, às 10h, ocorre a lavagem do adro da Capela de Nossa Senhora D'Ajuda, com baianas tipicamente trajadas. Tríduos, missas e procissão também fazem parte da programação da festa, que acontece em homenagem à padroeira da primeira capela construída na cidade. Além dos atos religiosos, ainda há desfile de fantasias, charangas e samba de roda.

 

A Festa de Nossa Senhora D’Ajuda segue até o dia 22 e tem o ponto alto no dia 19, quando acontece a missa festiva, às 19h30, seguida de procissão, com a imagem de Nossa Senhora D’Ajuda pelo centro histórico de Cachoeira, e no dia 20, com a saída do Terno da Alvorada, às 5h.

 

Os dois dias levam às ruas cerca de 10 mil pessoas. Além dos tradicionais pierrôs e cabeçorras, os mandus estão entre as figuras mais aguardadas do desfile, com uma vestimenta formada por um cabo de vassoura atravessado nas costas, um paletó velho, um lençol amarrado da cintura à cabeça, além de anáguas e uma peneira. Não faltam fantasias mais atuais, a depender da imaginação e irreverência de quem sai às ruas.

 

Movimentação

 

De acordo com os organizadores, a festa atrai visitantes de Salvador e de cidades circunvizinhas, bem como turistas estrangeiros, pesquisadores e estudantes. O fluxo de visitantes movimenta a economia do município, principalmente hotéis, pousadas, restaurantes, bares e trabalhadores informais.

 

A expectativa de Daniel Santana, proprietário da Pousada Pai Thomaz, que tem 13 apartamentos, é de boa ocupação para os dias do ponto alto da festa. “Já temos sete reservas confirmadas até agora. Acredito que, com a divulgação da programação, até lá vamos ter muitos hóspedes chegando. Tem gente que conhece a festa e volta, e tem gente que ouviu falar e quer conhecer”.

 

Para o mesmo período, o Cachoeira Apart Hotel já está com oito dos 19 apartamentos reservados. Josevaldo Oliveira, gerente do estabelecimento, acredita também num aumento das reservas nos próximos dias. “A cidade fica bem movimentada. Vem muita gente de cidades vizinhas e de Salvador”, destaca, acrescentando que o fluxo de pessoas incrementa o comércio de bares e restaurantes. Com comércio de comidas caseiras e típicas como sarapatel, feijoada e a tradicional maniçoba, o Restaurante Maktub aposta nos dois dias para um aumento de 25% nas vendas.

 

Programação

 

Com a expectativa de atrair cerca de cinco mil pessoas por dia, o desfile dos ternos segue até o fim da festa. Na terça (15) é a vez do Terno das Crianças. Na quarta (16), o Terno do Acarajé. É nesse dia que também tem início o tríduo em louvor a Nossa Senhora D'Ajuda, que segue até sexta (18). O encerramento dos festejos é no dia 22, com o Terno da Saudade.

 

A Festa D’Ajuda foi criada por senhores de engenho que habitavam a cidade, para agradecer à padroeira a farta colheita de cana de açúcar. Com o tempo, a festa ganhou a participação dos escravos, que acrescentaram ao evento elementos da sua cultura. A manifestação religiosa é organizada pela irmandade de Nossa Senhora D’Ajuda. 

FONTE: SECOM/BA
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

TVGeral

Doação de cabelos e autoestima de pacientes com câncer
Publicidade
Via Feira
Instituto
Instituto
Vilage Marcas e Patentes
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas