Feira de Santana
+30...+30° C
Dólar:   R$ 3,285
Euro:   R$ 3,739
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Artigos

todas as notíciasseta


Opinião: Lago Pedra do Cavalo pede socorro

A quantidade exorbitante de matéria orgânica e de lixo jogadas no lago tem sido uma tragédia sem fim para os pescadores e moradores ribeirinhos


22/03/2016 às 09:44h

Opinião: Lago Pedra do Cavalo pede socorro
Crédito: Reprodução

João Dias de Santana*


A barragem construída no Município de Cachoeira, no Rio Paraguaçu; há mais de 30 anos, formou um lago com 186km² e mais de 60 milhões de mts³ de água. Hoje, 22 de março, Dia Mundial da Água, a sociedade civil e os poderes político e judiciário devem refletir sobre as seguintes perguntas: Como estamos cuidando dos rios Paraguaçu e Jacuípe e do Lago Pedra do Cavalo? Visto que o lago abastece mais de seis milhões de pessoas, será que cada um dos sujeitos envolvidos estão fazendo sua parte?


O certo é que os 86 municípios que compõem a Bacia Hidrográfica do Paraguaçu, todos sem exceção, despejam o esgoto sem tratamento total ou parcial no Rio Paraguaçu e seus afluentes. Desses municípios, o pior caso é o de Feira de Santana. Os riachos do Campo do Gado, da Gabriela, do Jardim Cruzeiro, do Feira IX, da Chácara São Cosme, do Maia, do Feira X e o Canal Central da Rua Nova... outrora tributários importantes do Rio Jacuípe, agora são verdadeiros rios de esgoto, provocando uma catástrofe sem precedentes no lago através do Rio Jacuípe.


A quantidade exorbitante de matéria orgânica e de lixo jogadas no lago tem sido uma tragédia sem fim para os pescadores e moradores ribeirinhos que dependem do manancial para viverem. A baronesa (planta aquática) tem se proliferado sem controle e vem tomando conta de vários ponto do lago de forma assustadora, impedindo que os pescadores consigam o pão de cada dia. De quem é a responsabilidade maior?


As entidades que militam na defesa do meio ambiente, entendem que é da EMBASA.


Por que ela tem a função de tratar a água, coletar e também tratar o esgoto. A mesma alega que a culpa é das pessoas que fizeram ligações para os córregos.


Esse impasse virou jogo de empurra, porque o Governo do Estado, o principal responsável pela EMBASA, se acha blindado. O poder político sempre foi omisso nesta questão, afinal construir na APP (Área de Preservação Permanente) e invadir lagoas gera muitos votos. Diante da situação caótica do lago e do alto risco de ficarmos sem água, esperamos que o Poder Judiciário através do Ministério Público e das autoridades competentes, tomem as medidas cabíveis. Visto que as entidades militantes na defesa do meio ambiente em Feira de Santana já têm uma ação no Ministério Público Estadual, há mais de dois anos e não tivemos ainda uma posição final da justiça, e nós entendemos que a falta de um promotor fixo na promotoria regional de meio ambiente de Feira de Santana tem prejudicado o andamento desse e de outros processos e mais uma vez pedimos as autoridades que tomem providências urgentes, antes que a água do lago fique contaminada por cistina e se torne imprópria para o consumo humano.

 

(*) Educador Ambiental, Membro do Comitê da Bacia Hidrográfica do Paraguaçu, Membro do Conselho Gestor da APA Pedra do Cavalo, Membro do Cons. Mun. de Desenvolvimento sustentável FSA, Membro do Cons. Território de Ind. Portal Sertão e Diretor de Meio Ambiente da Associação de Pescadores FSA.  

REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

TVGeral

4º Corrida de Feira e Meia Maratona União Médica
Publicidade
Bruno Best Travel
Mamãe 6 estrelas
Instituto
Vilage Marcas e Patentes
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas